Vendendo o Seu Peixe: A Feira de Ideias em Santa Cruz.

Feira de Ideias no Centro
11 de junho de 2014
Rede Agência Traçando Metas
18 de junho de 2014
Exibir Tudo

Vendendo o Seu Peixe: A Feira de Ideias em Santa Cruz.

Aconteceu uma feira em Santa Cruz no último sábado e os jovens tiveram que agenciar as suas ideias para convenceram os colegas, e formarem grupos de acordo com as afinidades. “A feira serve tanto pra vender, quanto para comprar e expor coisas” disse Carlos Henrique de Andrade, 23 anos, quando perguntado o motivo pelo qual feiras são feitas.  A Feira de Ideias, um dos dispositivos da metodologia da Agência de Redes para Juventude, tem o mesmo intuito, porém o que é exposto, vendido e comprado são as ideias dos jovens.

A Feira de Ideias serve também para que os jovens se prepararem para apresentação dos seus projetos para a para diversos momentos de sua trajetória e também para Banca (etapa final do ciclo de estímulos, quando os projetos são avaliados e habilitados a receberem os R$ 10 mil). Então, “vender o seu peixe” foi o objetivo de todos os jovens de Santa Cruz.  Afinidade de ideias e personalidade foram os critérios para a formação dos grupos.

“Vem nimim que eu sou sucesso” era o slogan que Myllena Silva, 15 anos, anunciava para convencer os colegas a participarem do seu projeto. E deu certo, pois atraiu Ruth Lobo, 15 anos, Joice Araújo, 15 anos, e a Lohane Ribeiro, 17 anos (grupo a). Elas, então, formaram uma equipe para criar um espaço em Santa Cruz que misture maquiagem e roupas customizadas a preços mais acessíveis.

Mariana Ranolfo, 20 anos, e Thiago da Silva, 17 anos, (grupo b) perceberam que seriam ótimos companheiros logo no início da feira e formaram uma equipe devido ao desejo em comum de criar uma ONG que cuida de animais em Santa Cruz.

Kethelen de Jesus, 17 anos, e Letícia Izidoro, 16 anos, (grupo c) foram uma das primeiras a oficializarem a parceria, pois viram no prazer de cuidar de crianças um ponto em comum. “Pensamos em criar um centro para criança que misture esporte e cultura, para elas terem mais atividades para participarem”, disse Kethelen, enfatizando que as ações vão se adequar aos interesses das crianças, sendo assim, podendo ter de tudo um pouco.

Sugestões e novas ideias iam surgindo ao longo do percurso o qual os jovens tinham que fazer passando por cada banca.Um mesmo tema também foi utilizado de maneiras bem diferentes, como o caso da música. Enquanto para uma equipe formada por Andressa Pimentel (16), Gabriel dos Santos (16), Tiago da Rocha (29), Wesley de Oliveira (25), Grabriel dos Santos (16) e Reginaldo de Oliveira (26) (grupo d), ela foi utilizada na forma de um projeto musical para que aplique aspectos de teatro e dança tornando o aprendizado mais interessante. Para a equipe formada por Eduardo Maciel (16), Wemerson Soares (25), Camila Novaes (16) (grupo e), foi utilizada para a criação de um espaço musical que dê aulas de hip-hop, tenha batalhas e músicas de todos os tipos.

Luta foi a palavra que uniu Luís Felipe Miranda (16 anos), Derek Leandro (17 anos) e Wagner Júnior, também de 17 anos (grupo f). Os três têm a ideia de fazer um centro de treinamento de lutas e cada um colocou um pouco das suas preferências no esporte e pensaram em fazer um espaço que ensine várias artes marciais e faça um campeonato com esse lutadores em Santa Cruz.

As outras ótimas ideias que pretendem impactar o território de Santa Cruz são: reformar uma quadra para que nela possa ocorrer escolhinha e um campeonato com a galera de Santa Cruz é o desejo de Renato Júnior (20), Diego da Silva (21), Hugo da Silva (19), Lucas Senna (16) e Pamela Rocha ( 15) (grupo g); reciclagem e aproveitamento de resíduos orgânicos é o direção do projeto de Felipe Andrade (20), Flávia Carvalho (15) e Ana Carolina da Silva (16) (grupo h) que compartilham o interesse por questões ambientais; e para Allef de Oliveira (20), Carlos Henrique de Andrade (23) e Leandro Laurindo (17)  (grupo i) a inclusão por intermédio da informática é o desejo do grupo, através de um curso de informática que dê aulas para idosos e crianças com necessidades especiais.

Conheça os grupos: 

Ordem: D, A, E, F, G, C, I, H e A.

De cima para baixo grupo D, A, E, F e G

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.