Varal de Inventários

Ideias e inventários do Cantagalo/Pavão-Pavãozinho
9 de outubro de 2012
Inventariando na Cidade de Deus
11 de outubro de 2012

Ao chegarem para o Estúdio de Criação, os jovens da Rocinha se depararam com quatro propostas de inventário, organizados pela equipe de mediação da Agência de Redes para Juventude.

O primeiro inventário era formado pelos calçados dos jovens. Eles tiveram que deixar seus pisantes nas prateleiras da biblioteca para depois falar sobre eles.

Michele fazendo suas anotações

Os mediadores penduraram fitas com versos da música “Do it”, de Lenine, e tiveram fotos de personalidades espalhadas pela sala para que descrevessem com suas palavras o que cada uma dessas pessoas representam para a cidade.

Discutimos a ideia de inventários com eles, para que fizessem seus próprios inventários.

Todos tiveram que preencher o ‘Invetário de ideias’ para classificá-las e separá-las em tópicos. O momento monstro dessa semana foi com Pedro Paiva e Christian Inácio. Pedro estuda design na ESDI/UERJ e tem uma ideia de moda, influenciado pela mãe que é costureira em uma cooperativa na Rocinha.

“O que eu sinto é a necessidade de pessoas na favela criando, eu quero trabalhar com criação. A  cooperativa em que minha mãe trabalha é uma cooperativa muito boa, mas só tem artistas de fora, só tem desenhos de fora que as artesães fazem. O que eu queria fazer é pegar essa mão de obra qualificada e introduzir a criação da favela, não necessariamente eu criar, mas agenciar pessoas que sejam envolvidas com moda aqui na favela e criar um estilo, uma marca se aproveitando dessa mão de obra qualificada”, explica Pedro.

Pedro e Chistian apresentam suas ideias

Christian tem a ideia de criar um curso e estúdio de animação.

“Eu estava pensando em criar um curso e estúdio de desenho e animação, a parte do curso é para quem quer aprender a desenhar. Porque muita gente sabe desenhar, mas não consegue continuar por não conseguir pagar. A minha ideia é a partir desse curso muitas pessoas possam se conectar ao Anima Mundi, por ser uns dos maiores centros de animação. Juntar todos daqui pra mostrar a sua arte”, explica.

No final do Estúdio, usamos o método copia e cola. Em duplas, os jovens desenharam o contorno de seus corpos em uma folha de papel pardo.

Auto retrato de suas ideias

Após o desenho, eles atribuíram qualidades e anseios aos seus próprios corpos desenhados com recortes de revistas.

Resultado do exercício de copia e cola na Rocinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *