Tatoo, skate, game e muita ação na vida

Oeste da Bússola: Batan
3 de outubro de 2012
Reciclando ideias
4 de outubro de 2012

O primeiro dia do Estúdio de criação da Agência de Redes para Juventude no morro da Providência foi um momento de apresentação do projeto e também de percepção de cada integrante. Entre mediadores, universitários e bolsistas, foi apresentada a estrutura do encontro semanal que teremos até o grande dia de defesa do projeto frente a banca avaliadora.  Aqui na Providência a equipe é formada por uma mediadora (Patrícia Andrade), dois universitários ( Luz Ana e Daniele Duarte), um produtor local ( Paulo Bismarck ) e eu, Adair Aguiar, que integro a equipe de comunicação do projeto.

Através das dinâmicas preparadas pela equipe, os jovens conseguiram relaxar e aproveitar melhor o sábado de sol intenso no Rio de Janeiro para expressar suas ideias e seus desejos. Estas foram as palavras-chaves deste dia. A partir das ideias e desejos de cada jovem, pudemos observar a potência e a criatividade de cada um nas ações cotidianas.

A bolsista Jéssica Fernandes, de 14 anos, foi uma que expôs um desejo, ter uma tatuagem. Como ainda não tem idade legal para decidir sobre isso, ela fez a sua própria tatuagem com caneta esferográfica. Jéssica tem o rosto com traços finos e sua pela negra preenche a tonalidade de

Luz Ana e Jéssica Fernandes mosram suas tatuagens, uma feita com agulha e outra com caneta bic.

 

Fiz a tatuagem porque meu irmão fez e achei legal, só que a dele ficou muito feia”, diz Jéssica.

Ao contrário de Jéssica, a universitária Ana Luz, 24 anos, vem mapeando seu corpo com tatuagens definitivas, feitas com agulha. Ela, desde os 16 anos, imprime no seu corpo imagens que representam os ciclos que passam em sua vida. A sua próxima tatuagem será uma letra africana que representa “humildade juntamente com a força”. O atual momento que ela vive na Agência de Redes para Juventude também tem um significado neste ciclo.

Ideias expressadas em ação se tornam realidade

Frases composta pelo bolsistas durante o exercício sobre Ideia e Desejo.

Outra tarefa foi a discussão de duas frases: “Não existe IDEIA sem EXPRESSÃO” e “Não existe DESEJO sem AGENCIAMENTO”. Somente com estas frases percebemos a habilidade e a potência de cada jovem para solucionar e inventar algo que não está dado em seus repertórios. Cristofer de Souza, 20 anos, é estudante, gosta de videogame e curte dar um “rolé” de skate pelas ruas do Centro. Cristofer – que no Facebook assina “Christopher” – busca novos conhecimentos de maneira autodidata. Quando Cristofer ganhou seu primeiro Nintendo X-Box, se deparou com um problema no videogame.

“Os modelos de X-box de placa Falcon sofrem com o superaquecimento se ficarem ligados o dia inteiro. O que fiz, foi solucionar temporariamente o problema, usando o próprio calor do hardware para derreter as soldas e continuar jogando.

Jéssica Fernandes decora a sua bússola

Qual o meu rumo?

A última atividade proposta pela equipe da Agência foi a construção de uma bússola que irá auxiliar os jovens na caminhada até a finalização de seus projetos. A melhor bússola do ciclo pode ser premiada com um laptop. Mais um estímulo para a apresentação dos projetos dos jovens à banca avaliadora. Nesta etapa, cada jovem apresenta e defende seu projeto para uma banca formada por pensadores da cidade, instituições parceiras públicas e privadas,  e especialistas em diversas áreas do conhecimento.

Estes e muitas histórias serão postadas aqui durante este primeiro ciclo da Agência de Redes para Juventude. Na próxima semana as palavras-chaves são: REPERTÓRIO, INVENTÁRIO E PROJETOS DE VIDA. Continue acompanhando aqui, as ações destes jovens até o grande momento da banca avaliadora, que acontece no dia 15 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *