Semana Jovem Faz pra Jovem

Imagina uma semana inteira de ações feitas por jovens de periferia com o objetivo de melhorar a vida de outros jovens na cidade! Imaginou? Nós fizemos!

Em agosto de 2018 os jovens bolsistas da Agência realizaram ações nas áreas de evasão escolar, assédio e gravidez na juventude.  A escolha desses temas veio da experiência do Festiva Todo Jovem é Rio. Entre setembro de 2017 e abril de 2018 reunimos quase 1600 jovens para falar de direitos, território, sonhos e política em 80 casas de periferia, em 39 territórios diferentes. Esse foi o Festival Todo Jovem é Rio.

Na maioria dos encontros educação e segurança, principalmente a segurança das mulheres, foram assuntos muito debatidos pelos jovens. A Agência então lançou o desafio: que ideias podem virar ações que melhorem essa situação?

No ciclo 2018 trabalhamos em 3 núcleos, dois na Zona Oeste e um na Zona Norte. Cada núcleo com 25 jovens passando pela metodologia. Foram vários Estúdios de criação, grupos de tutoria e instrumentos que ajudaram no desenvolvimento das ideias. Muitas ações foram pensadas, e os jovens passaram por uma banca que escolheu 9 delas para serem realizadas.

No núcleo Zona Norte as ações foram na região da Grande Pavuna. A Causa Mãe reuniu mulheres que foram mães na juventude para compartilharem experiências e aprendizados. O Brota na Escola produziu um documentário , nos territórios do complexo do Chapadão e da Pedreira, com jovens que deixaram a escola. O Slam Roda das Manas ofereceu uma formação poética em slam para mulheres que já sofreram assédio, e depois realizaram um evento, um slam inteiro sobre esse tema.

No núcleo Zona Oeste 2, a ação Você se Vê como Mãe? produziu um documentário com mulheres que foram mães na juventude e contaram sobre suas experiências. A ação Ponte de Afeto reuniu jovens que largaram a escola em oficinas que estimularam eles a escreverem sobre os seus relatos. E depois, no teatro Mário Lago na vila Kennedy, foi montada uma exposição  fotográfica com os relatos e os retratos desses jovens. O Batan [do] Papo reuniu famílias no Batan e discutiu sobre o machismo na criação dos seus filhos.

No núcleo Zona Oeste 1, na região de Santa Cruz, foi feito o Slam 220 Volts no território do João 23. Foi um evento inteiro sobre educação e evasão escolar. A ação Assédio – Já Passou do Ponto fiscalizou o assédio contra mulheres dentro dos transportes públicos na região de Santa Cruz. Fazendo intervenções no trem e no BRT, levando informações sobre como denunciar casos de assédio e recolhendo depoimentos de mulheres que já sofreram esse tipo de violência. O Cine Mudança juntou jovens que deixaram a escola num cine debate. Só nesse dia 16 jovens que decidiram voltar a estudar foram matriculados na escola.

Com essas 9 ações realizamos a semana JOVEM FAZ PRA JOVEM. Em 10 meses jovens de favela debateram sobre os problemas da cidade, levantaram os temas mais urgentes que afetam diretamente suas vidas e criaram ações para a garantia de direitos.

Isso é Agência de Redes para Juventude.