Ritmo e Poesia na Pavuna: Inauguração do Rap na Reta

Agência Ocupa MAM
10 de dezembro de 2014
A Pavuna Encrespou
17 de dezembro de 2014
Exibir Tudo

Ritmo e Poesia na Pavuna: Inauguração do Rap na Reta

O movimento hip hop completou 40 anos no dia 12 de novembro. E acompanhando as celebrações do movimento Marjan Aturma, Diogo Bardu e Mano Tim inauguraram o Rap na Reta, um evento voltado para a cultura do hip hop. E o lugar para isso foi a Av. Pastor Martin Luther King Jr, entre a estação de metrô da Pavuna e Engenheiro de Rubens Paiva, para propor uma maior circulação cultural e artística na área.

Desenvolvido durante o processo de desencubadora nesse último ciclo da Agência de Redes Para Juventude, o Rap na Reta ocorre numa área, apelidada por Marjan, de “área neutra”. “O bairro da Pavuna, assim como seus bairros vizinhos, como Anchieta e Costa Barros, são bairros divididos pela existência de facções, onde a violência acaba predominando e os moradores crescem com essas divisões de territórios na cabeça. O Rap na Reta surge com o objetivo de diminuir esse fenômeno através da arte”, comentou Marjan sobre o impacto do projeto no local.

Batalha de MC's do Rap na Reta. Créditos: Luís Alberto Gomes / Quadrilha Filmes & Produções

As influências de Marjan tem origem no Afrika Bambaataa. Bambaataa foi um DJ norte americano, do bairro do Bronx, que influenciou bastante o desenvolvimento da cultura do hip hop. Também de origem popular, das periferias negras dos EUA, foi em viagens pela África que ele conheceu a tribo Zulo, de negros que conviviam em paz, sem conflitos. A partir disso, cria a “Universal Zulo Nation”, criando as bloc parties (festas de ruas), e construindo toda a nação do hip hop contra o combate da desigualdade, violência e o racismo que sua grupo social sofria.  “O evento está ocorrendo em uma área neutra, chamando artistas de várias regiões daqui, que são dominadas por diferentes facções. Aí, dessa forma, pessoas que ainda não tem essa mentalidade de divisão na cabeça, podem vir, participar e não desenvolverem esses preconceitos territoriais”, comentou Marjan.

O evento foi permeado com a Batalha de MCs, que procura promover artistas que estão iniciando na carreira do Rap. Houve também apresentação de artistas já consagrados, como o rapper DeLeve e Peso Lunar, da Pavuna. Uma parte do muro da estação de Metrô também foi grafitado.

Os idealizadores do projeto (Mano Tim, Marjan Aturma e Diogo Bardu) e o tutor da Agência, Julio Rosa. Créditos: Luís Alberto Gomes / Quadrilha Filmes & Produções

Matheus Bernard, de 16, mais conhecido como rapper Bernard, foi conferir o evento. “Todos meus amigos vieram fazer show aqui. Eu moro do outro lado da estação. Eu já batalho há um tempinho, conheci o rap pela internet e me fascinei” disse o também estudante de audiovisual.  Se antes ele começou como boa parte do público que esteve na plateia do evento, hoje em dia o rapaz já faz carreira. “No começo eu ia para a batalha, hoje eu vivo de batalha. Todo dia tem uma batalha na cidade”.  E foi através das batalhas que Matheus passou a circular mais a cidade. “A gente absorve cultura, conhece pessoas, conhece a cidade, conhece novos eventos”.

Já Afonso, de 21 anos, não faz rap, não faz rima e passa o dia inteiro no trabalho. O morador da Pavuna diz gostar muito de rap, da cultura do hip hop, mas não tem encontrado ninguém próximo para compartilhar dos mesmos gostos. Ele viu no Rap na Reta uma oportunidade de conhecer novas pessoas e ver o seu território como uma potência cultural. “Eu só curto o som, nunca fiz rap. Para mim, se todo sábado tivesse eu viria tomar uma geladinha aqui, curtir um som”, comentou o rapaz.

Dos novos rappers que vão surgindo – ou que cantam sozinhos sem saber que o vizinho também compartilha do mesmo gosto – , à apropriação de espaços públicos antes marginalizados, o Rap na Reta surge como um grande instrumento político para que os jovens do ritmo e poesia discursem os seus versos, críticas e narrativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *