Resultado da Banca

Circulando a cidade: Agência no Prêmio Marcantonio Vilaça
14 de agosto de 2014
Primeiro encontrão da desencubadora
27 de agosto de 2014
Exibir Tudo

Resultado da Banca

No sábado passado, os jovens de todos os núcleos da Agência de Redes para Juventude receberam resultado da banca para saber se suas ideias foram ou não habilitadas ao prêmio de 10 mil reais. Os projetos selecionados irão iniciar uma nova fase na Agência, a Desencubadora: dois meses de trabalho com a equipe metodológica para colocarem suas ideias em ação no território.

As ideias que não foram selecionadas também continuam nessa nova fase, mas de uma maneira diferente. A tutoria da equipe da Agência permanece, assim como toda conexão de redes para que os jovens continuem vivendo suas ideias e desejos.

Conheça abaixo todos as ideias que em breve se tornarão novos projetos no Rio de Janeiro.

ROCINHA

Três novas ideias preparam-se para entrar em ação na Rocinha.

 

 

 

 

 

Com a resposta positiva, Reppercussao foi um dos três projetos selecionados para a próxima fase de desencunbadora. Foi com muita emoção que os participantes receberam o seu resultado. Um dos últimos a falar com as universitárias, mediadora e produtora, mas valeu a pena esperar.

Favela Jobs foi mais um dos projetos selecionados. Os jovens estavam perplexos e silenciosos, não imaginavam a surpresa. Parece que a insegurança da semana passada  se dissipou assim que receberam o resultado, e a confiança de alguns dos participantes, como Junior Sampaio, que disse na última semana semana “ninguém nunca está preparado”, acabou contribuindo para a concretização do seu desejo. Os jovens deixaram a biblioteca ainda assustados com o resultado, por mais confiança que tivesse, o resultado positivo sempre nos pega de sobressalto. Agora, mãos a obras que a desincubadora já se inicia no próximo sábado.

O Intervêm Favela foi mais um dos projetos que passou pela banca e foi aprovado. A turma é formada por Deoclecio Martins, de 21 anos, Lucas Pablo, de 23, Érica Luz, de 21 anos, Rodrigo Francisco, de 21 e Raphael de Souza de 19, que também receberam a noticia com muita emoção. Agora é mãos a obra. Os novos estúdios já começam no próximo sábado, e os projetos terão muito mais desafios pela frente.

SANTA CRUZ

Customização e Uma Mão Loga A Outra vão para ‪desencubadora !!

Um projeto intergeracional, focado na alfabetização digital de idosos em Santa Cruz, será financiado com 10 mil reais e colocado em prática. O Uma mão loga a outra é de Aleef Santos, 20 anos, Leandro Francisco, 18, Ranolfo Ferreira, 18, e Carlos Henrique Andrade, de 23 anos. Leandro conta que seu interesse pelo tema surgiu quando seu avô o pediu para ajudá-lo a aprender usar o Facebook. Após o ciclo de estímulos da Agência, os meninos aperfeiçoaram a ideia e a transformaram em projeto: “Uma mão loga a outra”. Hoje, quando receberam a boa notícia do resultado da banca, eles quase não acreditavam, “me belisca!”, repetia Leandro.

“Ainda não caiu a ficha” e “é sério mesmo, gente?” foram as frases que Ruth Oliveira e Myllena Silva mais repetiram hoje. Seu projeto de customização de roupas para meninas de Santa Cruz, o Custominação, foi escolhido para receber financiamento. As meninas estão aninadas para sua próxima etapa na Agência! Agora elas receberão tutoria direta e intensa para fazerem acontecer suas ações no território de Santa Cruz.

CIDADE DE DEUS

Mini Chefe e Brink Art comemoram sua conquista do prêmio da Banca.

“Sério mesmo? Vocês não estão brincando não, né?”, questionou Rodrigo Felix ainda incrédulo segundos depois de saber que o Mini Chefe foi um dos projetos aprovados pela banca da Cidade de Deus. Jullyana Muller e Rodrigo irão realizar oficinas de culinária saudável para as crianças da CDD e prometem envolver até os pais nas atividades. O Mini Chefe e as outras ações aprovadas pela banca irão passar pelo processo de desincubadora nos próximos meses onde os jovens com o auxilio da metodologia da Agência irão produzir os seus projetos.

“Passamos tia!!!”, disse eufórico Marcos Mello ao telefone ao receber a ligação minutos depois de saber que o Brink’art é um dos aprovados pela banca da Cidade de Deus. Naiara Nascimento, Caroline Ribeiro, Emelly Souza e o Marcos irão desenvolver junto com a Agência o seu projeto que pretende reacender a cultura de brincadeiras de rua na CDD.

BATAN

Três novas ideias preparam-se para entrar em ação no Batan !!

Thainá de Moraes faz parte do Cine Batan junto com Mônica Portela, Bruna de Moraes e Letícia Alves. Mas, nesse sábado, Thainá levou alguém mais para receber o resultado da banca: sua irmã, a criança que nunca tinha ido ao cinema, assim como várias outras no Batan. Essa história foi a inspiração para o desejo das 4 jovens em criar um cine clube no Batan, que acontecerá nas casas dos moradores. “Queremos formar público de cinema aqui no Batan, levar o cinema a essas pessoas. Foi isso o que eu disse a banca”. Essa vontade foi o que motivou o grupo a passar por todos os instrumentos metodológicos sem desistir. Agora, os jovens da Agência se sentem preparados para o novo desafio, o período de desencubadora.

Mariana Rosa não conseguiu segurar a emoção quando ouviu das universitárias da metodologia no Batan que o seu projeto tinha sido aprovado pela banca. Mariana e Wanderson Pereira formam o Favelando!, que deseja dar um lugar importante de fala aos moradores do bairro, instalando uma rádio poste no Fumacê. “Eu sou envolvida com a parte social e acho que a comunidade do Fumacê precisa de um projeto de comunicação como esse”, disse a jovem repetindo o discurso que acredita ter comovido a banca da semana passada. A rádio tem o apoio e empolgação dos moradores e vai ser um importante dispositivo no território.

A surpresa e felicidade marcou o sábado, depois de uma semana inteira de tanta ansiedade. O Batan Sem Fronteiras foi um dos grupos selecionados pela banca para ter seu projeto financiado através da Agência e vai organizar rodas de rima e sabedoria no território Fumacê e Batan. “Sériao?” , disse Hanane Cássio ao saber da aprovação de sua ideia. O jovem é dupla de Alex Santos que esta passando pelo segundo ciclo da metodologia e declarou com surpresa “Na banca passada, tive outras pessoas a frente do projeto. Agora foi só eu e ele, então vi que também tenho capacidade”

PAVUNA

 

Rainha Crespa e Aturma são as novas ideias aprovadas na Pavuna!

 

 

 

 

 

 

Na Pavuna, as ideias aprovadas neste ciclo só souberam da notícia no final do dia. Rainha Crespa é uma das ideias que vão entrar em ação nesse segundo semestre. Elaine Rosa, uma das idealizadoras desse portal na internet sobre a beleza afro-brasileira, soube da notícia pelo telefone. “Eu penso que o projeto vem ajudar de várias formas, seja a negra da Pavuna trabalhadora ou gente que vem experimentar, buscar”, conta Elaine, que afirma ter dados gritos quando soube da premiação.

Aturma foi o último grupo a receber a notícia. O projeto será uma roda cultural na reta entre as estações de metrô de Engenho Rubens Paiva e Pavuna. “Nosso grupo tinha uma apresentação boa, material bom, mas a gente sempre desconfia”, conta Mano Tim, o grafiteiro do grupo. “Em outros projetos eu já tinha participado, mas não tão ativamente. Aqui eu já mexi com a ação, com orçamento, a ideia”, completa ele que junto com Douglas e Marjan participam agora da nova fase da Agência.

CENTRO

Três novas ideias preparam-se para entrar em ação no Núcleo Centro !!

Elisângela Almeida não conseguiu segurar a excitação, quando ouviu que seu projeto, o Caçamba Inteligente tinha sido aceito ao prêmio da banca ela saiu abraçando todos com um enorme sorriso no rosto. Seu projeto consiste numa coleta de lixo inteligente na Providência. Envolvendo parcerias de diversas empresas bem como os próprios moradores, a ideia de Elisângela vai finalmente poder ser posta em prática, e o lixo poderá finalmente ser tratado de forma inteligente na comunidade.

Outro projeto à passar pela banca no Centro foi o Biblioteca Popular Juracy Nascimento, um projeto que objetiva aumenta a oferta cultural no São Carlos com uma biblioteca móvel na comunidade. Guilherme Vinícius, um dos integrantes do grup ficou muito feliz em ter passado por essa primeira etapa na Agência. Mas não foi muita surpresa; focado, inteligente e cheio de vontade, Guilherme obteve um resultado merecido nesse sábado.

A última ideia do Centro à passar foi Amarévê, um portal de comunicação colaborativa para jovens no Complexo da Maré. Com integrantes de perfis diferentes e complementares, o grupo se provou articulado e flexível à mudanças, e mesmo tendo recebido apenas 5.000 reais para realizar seu projeto, Kévin e Allan disseram que isso não atrapalhará de forma alguma a concretização do projeto.

No próximo sábado, começa a Desencubadora, fase em que os grupos receberão novos repertório e missões para colocar seus projetos em ação na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *