Rede Agência Traçando Metas

Vendendo o Seu Peixe: A Feira de Ideias em Santa Cruz.
16 de junho de 2014
Encontrão de avatares e ideias
20 de junho de 2014

Por Sandro Henrique e Tayane Reis

No último sábado aconteceu o encontrão do mês de junho da Agência de Redes para a Juventude, reunindo os bolsistas dos seis núcleos metodológicos de toda cidade na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna. Foi um dia de trabalho também para as equipes da Rede Agência no planejamento de estratégias, investimentos e datas de novas ações para esses projetos.

Rede Agência consiste em projetos que já passaram pelo ciclo de estímulo e pela desincubadora da Agência de Redes para Juventude e agora passam novamente pela metodologia de forma diferenciada para se consolidarem na cidade.  Uma das principais características desse momento é o amadurecimento das suas propostas a partir das experiência com as ações que já realizam. Eles também recebem o acompanhamento de tutores – que dão aquela moral extra para o desenvolvimento do trabalho –  e receberão novo investimento financeiro para realizar suas ações.

Confira abaixo as novas ideias da Rede Agência:
O grupo Mosaico é um espaço cultural criado pelos bolsistas do Batan, que dialoga com os dois territórios em volta, as favela do Batan e o Fumacê. Viviane Laprovita, bolsista responsável pela comunicação do grupo, disse que o objetivo nessa nova fase é manter o espaço buscando por melhorias, como restaurar a sala e criar um espetáculo artístico que vai se apresentar no local.

O núcleo Batan também gerou outro grupo integrante da Rede Agência, a grife Charme Favela.  “A próxima coleção vai ser sobre mulheres e favela, por exemplo, o nome Marta da comunidade Dona Marta”, explicou Larissa Brito que quer dar visibilidade ao gênero feminino e aumentar o público da marca para outras favelas. As meninas do Charme e favela, além de planejarem o segundo desfile de sua grife, durante o encontro, fizeram parceria com a galera do grupo Boreat, projeto criado no Borel, para um dia de mobilização no Batan. O Boreat realiza exposições e mostras na comunidade, na casa de moradores e tem como novo objetivo deixar um patrimônio ainda mais representativo no morro. “Vai ser a Escadaria Boreart, composta por azulejos produzidos por um morador que é artista”, conta o bolsista Fred Castilho.

O outro projeto que forma essa rede é o Movimentos, bolado por jovens da Cidade de Deus que oferece oficina de dança em várias modalidades, do Jazz ao  Stiletto. Agora o desafio é montar nova proposta, a Escola Livre Movimentos. “Queremos tornar a dança algo mais acessível e atrativo e menos didático, a metodologia agora será mais livre”, explica Adany Lima. O projeto ainda deseja ser referência em dança da CDD para todo o Rio de Janeiro.

Movimentos e Mosaico, respectivamente da Cidade de Deus e do Batan, criam novas metodologias e espaços de dança no Rio de Janeiro.

A galera do Fala Roça além de estar organizando o calendário das próximas edições do jornal, que tem o foco na comunidade nordestina da Rocinha, também está preparando uma feira de tradições nordestinas que acontecerá no dia 8 de outubro para comemorar o dia do nordestino. Neste sábado eles bateram um papo com a Cristiane de Oliveira, produtora cultural,  que deu algumas dicas de produção de evento. “Todas as ações tem que ter os seus objetivos claros, vocês tem que pensar sempre no ‘o que’, ‘quando’ e ‘para que’ para não se perderem”, disse Cristiane.

A revista Sou Dessas que fala da moda jovem de favela assim como o Fala Roça também está planejando as suas próximas edições. Uma matéria sobre cabelos descolados é a pauta para a próxima matéria que irá para a página do facebook da revista. A mudança do modelo publicação é a principal ação deve novo ciclo. Eles querem fazer um site para a revista, tonando-a totalmente online, além de criar um aplicativo para aumentar a interação com os leitores.

A Império já está planejando iniciar as novas ações em julho com o workshop de passarela, aulas de etiqueta, maquiagem e cidadania. Eles deixaram de ser uma marca de estampas e agora pretendem se consolidar como uma agência de moda para modelos da periferia.  “Ainda queremos fazer um desfile diferente esse ano”, disse Mayke Machado um integrantes da Império, pincelando mais uma das novidades.

Manter o interesse do público é o objetivo do Favela em Dança, o primeiro festival de dança que mistura hip-hop e funk realizado em uma favela. Como a sua periodicidade é bienal, realizar ações pontuais é a estratégia para manter a galera próxima ao festival.

 

Equipe do Fala Roça em reunião com o tutor Peter MC

O Centro de Integração do Borel (CIB) também está planejando ações pontuais nessa nova fase, como o Caminhos do CIB, que consiste na instalação de roteadores com wi-fi livre em uma casa de cada rua/beco que seja caminho para chegar à lan house. Além disso, querem ampliar o seu curso de manutenção e montagem para adultos gerando renda.

Geração de renda é igualmente um dos novos focos do Providenciando a Favor da Vida,  que recentemente tornou-se uma ONG e vai continuar seu trabalho com jovens grávidas da Providência. A principal ideias para a nova etapa é oferecer cursos profissionalizantes de costura para criar uma marca de roupa infantil. Além disso, o projeto pretende iniciar uma nova relação com os pais da comunidade. “No dia dos pais faremos uma tarde de teatro e exposição de filmes no Galpão da Gamboa. Ao final, faremos um debate sobre a relação de paternidade para pensarmos como podemos fortalecê-la”, falou Raquel Spinelli, coordenadora do Providenciando, aproveitando a deixa para fazer o convite a todos.

Fica ligado na Rede Agência que muito mais novidades desses projetos vem por aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *