O PONTÃO

O Pontão de Cultura Rede de Formação e Articulação dos Pontos para Trabalho com Infância e Juventude - criado em 2015 em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro - compõe a Rede Carioca de Pontos de Cultura, e tem como base para sua atuação as experiências da Agência de Redes para Juventude e do projeto Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu, ambos realizados pela OSCIP Avenida Brasil Instituto de Criatividade Social, sendo o primeiro ligado à juventude popular e o segundo à infância. Estas experiências têm em comum o desenvolvimento de uma metodologia que articula arte e território popular.

Durante os três anos de atuação, o “Pontão” trabalhou na articulação entre Pontos de Cultura, Ações Locais e agentes culturais da cidade, que desenvolvessem atividades com impacto territorial com foco na infância e juventude. Neste período, foram realizados intercâmbios nacionais e internacionais, ações culturais nos territórios e atividades formativas. Além disso, o Pontão realizou seminários sobre questões relevantes para a juventude na cidade:

  • 450 Jovens, 450 Rios (2015) - O encontro contou com a presença de diversos representantes de Pontos de Cultura e proporcionou debates sobre políticas públicas para a juventude.
  • NOW – Encontro Internacional de Cultura e Juventude (2016) – O Seminário, com três dias de programação, contou com a presença de realizadores e estudiosos nas áreas de cultura e juventude do Brasil, Inglaterra e Estados Unidos.
  • Passei a Visão (2016) – Durantes dois dias, foram realizados debates e workshops com foco nas experiências e metodologias práticas de formação em arte e cultura.

  • Em 2018 o “Pontão” realiza a iniciativa O Valor da Cultura, que visa defender o valor da cultura compartilhando as experiências e trajetórias de jovens de origem popular através da realização de um seminário, uma publicação e um documentário.


    O VALOR DA CULTURA

    O Pontão de Cultura Rede de Formação e Articulação dos Pontos para Trabalho com Infância e Juventude apresenta O Valor da Cultura: uma iniciativa que visa defender o valor da cultura compartilhando as experiências e trajetórias de jovens de origem popular através da realização de um seminário, uma publicação e um documentário. O projeto reúne jovens que atravessaram as ações propostas pelo “Pontão” ao longo dos últimos três anos, e também jovens que tiveram a cultura como marco no seu percurso de vida.

    Qual o valor da cultura na vida do jovem de origem popular?

    Essa é a pergunta disparadora da iniciativa. Para Marcus Faustini, coordenador do Pontão, o valor que a cultura teve na sua vida quando jovem foi bem pragmático: estava ligado à sua capacidade de perceber que mesmo sendo pobre e morador de um bairro distante da centralidade da cidade como Santa Cruz, na Zona Oeste, ele pertencia a algo grande – se via como integrante da “estirpe de Shakespeare” – e assim o contato com o teatro lhe deu coragem para circular a cidade em busca de acesso à shows, peças teatrais, encontros, e tudo relacionado com se sentir “grande”. Agora, O Valor da Cultura quer investigar qual é o valor da cultura na vida do jovem de origem popular que já atravessou experiências diversas no campo da cultura de hoje.


    O SEMINÁRIO

    O Seminário O Valor da Cultura acontece no MAR - Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá, dia 01 de setembro de 2018. Durante todo o dia, jovens de diversos territórios populares da cidade do Rio de Janeiro se apresentam no formato de talk, falando durante 10 minutos sobre o valor da cultura em suas trajetórias. A proposta é que cada talk engaje o público presente provocando uma resposta emocional dos mesmos como forma de inspirá-los a também pensar o valor que a cultura tem em suas vidas de forma rápida, dinâmica e assertiva.

    Dois apresentadores e o DJ Bruno X comandam e dão o tom das apresentações, que são intercaladas com intervenções artísticas dos grupos Teatro da Laje e Dança Charme & Cia, formados por jovens da cidade, e duas mesas que abordam o tema do valor da cultura na trajetória dos convidados. No fim, Junior Perim e Sinara Rúbia comandam um Sarau, resultado da atividade com jovens da Agência de Redes para Juventude realizada a partir do livro “Panfleto” de Junior Perim.

    O objetivo do Seminário O Valor da Cultura é que se revelem novas falas, novos faróis, a partir dos impactos que a cultura trouxe para a vida dos jovens que estão comandando os talks.

    Qual o valor da cultura na vida do jovem de origem popular?

    Serviço

    Seminário O Valor da Cultura
    Local: MAR – Museu de Arte do Rio (Auditório)
    Endereço: Praça Mauá, 05 - Centro - Rio de Janeiro
    Data: 01/09/2018
    Horário: 10h às 16h



    CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO O VALOR DA CULTURA
    10h - FALA DE ABERTURA

    Comandando as apresentações: DJ Bruno X


    DJ há aproximadamente 10 anos, Bruno X é especialista em Black Music e Soul. Formado na escola de DJs Red Bull Favela Beats, tem se apresentado nas melhores festas e eventos do Rio de Janeiro e do Brasil. Já apresentou suas mixagens pela America Latina e Europa, discotecando nos principais eventos de dança do mundo como Juste Debout (Paris), Rio H2K (Brasil) e Hit tha Beat (Argentina). Possuidor de uma técnica indiscutível nos toca discos, muito alto astral e musicalidade estão garantidos nos seus sets.

    Intervenção 1 - Grupo Teatro da Laje

    O Grupo Teatro da Laje apresenta um trecho do espetáculo A ÚLTIMA RESENHA, que mostra três personagens numa situação limite, diante da iminência da morte anunciada pela notícia de que um meteoro se chocará com a terra dentro de poucas horas. Na cena, uma pastora evangélica realiza o último culto de sua vida.

    Redes Sociais: Instagram: @teatrodalaje | Facebook: /grupoteatrodalaje

    Talk 1 – Fernando Espanhol

    Idade: 26 anos
    Território: Fumacê

    Fernando Espanhol, 26 anos, é cantor, ator e produtor cultural. Cria da favela do Fumacê em Realengo, Espanhol integrou o grupo de funk Descolados, surgido a partir da metodologia da Agência de Redes para Juventude (2012) durante 6 anos e atualmente faz carreira solo como MC. É sócio da Block Produtora Cultural e um dos idealizadores do Hip Funk Festival. Para Fernando, o valor da cultura são os encontros e experiências que impulsionam o indivíduo na cidade.

    Redes Sociais: Instagram: @fernandoespanhol | Facebook: /espanholdescolado

    Talk 2 – Eduardo Henrique Baptista

    Idade: 33 anos
    Território: Chapéu Mangueira

    Eduardo Henrique Baptista tem 33 anos, é empreendedor, publicitário, DJ, fotógrafo e produtor cultural criado no Chapéu Mangueira. Ativista cultural e comunicador social na favela onde mora, é coordenador de projetos na produtora Maneh Produções & Eventos, que fundou a partir da metodologia da Agência de Redes para Juventude (2011). Para Eduardo, o valor da cultura é a preservação da cultura local, defendendo a identidade do indivíduo e do seu território.

    Redes Sociais: Instagram: @dududoleme | Facebook: /dududoleme

    Talk 3 – Elaine Rosa

    Idade: 29 anos
    Território: Pavuna

    Elaine Rosa tem 29 anos, é influenciadora social, idealizadora da Feira Crespa, projeto nascido a partir da metodologia da Agência de Redes para Juventude (2014) e CEO da Rainha Crespa, sua produtora cultural. Formada pelo IFRJ em Produção Cultural, também é DJ Rainha Crespa e Líder da Agência de Redes para Juventude na Pavuna. Para Elaine, o valor da cultura é a valorização da mulher e de famílias negras.

    Redes Sociais Instagram: @elainerosacult | Facebook: /elaine.rosa.14

    Mesa 1 - Mediação Marcus Faustini


    Marcus Faustini é cineasta, escritor e diretor teatral. Em 2011 fundou a Agência de Redes para Juventude, programa que capacita jovens de origem popular para produzirem seus próprios projetos de empreendedorismo no lugar onde vivem. É também fundador da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Escreveu o livro “Guia Afetivo da Periferia” e dirigiu o longa “Vende-se Esta Moto”, que recebeu o prêmio especial do júri na Mostra Novos Rumos do Festival do Rio 2017.

    Convidado - George Yudice


    George Yudice é professor de Estudos Latino-Americanos e de Estudos Literários e Culturais na Universidade de Miami, reconhecido como um dos maiores especialistas em estudos sobre inovação cultural.

    Convidado - Átila Roque


    Atila Roque é carioca dos subúrbios da Praça Seca e Bento Ribeiro, formado em História e pós graduado em Ciência Política, apaixonado por música e pela cultura das ruas. É ativista da luta por direitos humanos e anti-racista. Construiu uma trajetória profissional no campo da sociedade civil nacional e internacional. Foi diretor executivo da Anistia Internacional no Brasil e atualmente é diretor da Fundação Ford no Brasil.

    Convidada - Mariana Xavier

    Idade: 23 anos
    Território: Santa Cruz

    Mariana Xavier, 23 anos, é Assistente Social formada pela PUC-Rio e Mestranda em Saúde Coletiva pelo instituto de Medicina Social da UERJ. Atualmente coordena o Pré-Vestibular Social Santa Cruz Universitário, atua no Unicirco Marcos Frota e é mediadora no núcleo de Santa Cruz da Agência de Redes para Juventude. Para Mariana, o valor da cultura é desenvolver conexões para a juventude periférica, atuando em conjunto com a educação popular para diminuir desigualdades.

    Redes Sociais: Instagram: @marianaxavier.s | Facebook: /MarianaXavier95
    14h - RETORNO DA PROGRAMAÇÃO

    Intervenção 2 - Dança Charme & Cia


    O grupo Dança Charme & Cia apresenta uma dança que envolve, convida e resgata os PASSINHOS dos bailes de Charme do subúrbio carioca, embalados à trilha sonora dos novos sucessos do cantor Bruno Mars, homenageando a era de ouro da Black Music anos 80/90.

    Redes Sociais: Instagram: @dancacharmecia | Facebook: /DancaCharmeCia

    Talk 4 – Thais Antunes

    Idade: 18 anos
    Território: Rocinha

    Thais Antunes, tem 18 anos, é trancista e moradora da Rocinha, Zona Sul do Rio. Trabalha na promoção da saúde e foi uma das lideranças jovens em seu território durante o Festival #TodoJovemÉRio, promovido pela Agência de Redes para Juventude no início de 2018. Para Thais, o valor da cultura é a descoberta da arte como confidente e encorajadora de trajetórias.

    Redes Sociais: Instagram: @tempestade_6543 | Facebook: /thais.antunes.5836

    Talk 5 – Lucas Ururah

    Idade: 30 anos
    Território: Sepetiba

    Lucas Esteves Ururahy, conhecido como “Ururah”, é um artista multimídia oriundo de Sepetiba, Zona Oeste do Rio de janeiro, que exprime em seu trabalho referências de elementos da natureza e vivências territoriais. Coordenou o projeto Sepetiba em Foco, projeto tutorado pelo Pontão em 2016. Para Lucas, o valor da cultura é acreditar no potencial do indivíduo e nos seus fazimentos, desdobrando esse potencial em representatividade.

    Redes Sociais: Instagram: @ururah | Facebook: /lucas.estevesururahy

    Talk 6 - Ingrid Siss

    Idade: 25 anos
    Território: Cidade de Deus

    Ingrid Siss, 25 anos, é psicóloga e cria da Cidade de Deus. Seu foco de atuação é auxiliar no reconhecimento e fortalecimento da potência dos territórios de favela. Atualmente trabalha com crianças e mães através da Casa Dona Amélia, espaço multiuso que coordena na CDD, e com a temática da juventude através do Programa Jovens Construtores. Para Ingrid, o valor da cultura é a (re)conexão entre pessoas e seus territórios, criando espaços e facilitando encontros.

    Redes Sociais: Instagram: @guisiss | Facebook: /ingrid.siss

    Mesa 2 - Mediação Marcus Faustini

    Convidada - Eliana Sousa Silva


    Eliana Sousa Silva é doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e Titular da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência da USP. Criou a Redes da Maré nos anos 90, sendo uma das dirigentes até hoje. Atualmente, presta consultoria para diversas outras organizações no campo da educação, desenvolvimento territorial e segurança pública. É autora dos livros Testemunhos da Maré (2015) e A Ocupação da Maré pelo Exército Brasileiro (2017).

    Convidado - Ricardo Henriques


    Ricardo Henriques é economista e superintendente executivo do Instituto Unibanco.

    Convidado - Christian Telacio

    Idade: 25 anos
    Território: Babilônia

    Christian Telacio tem 25 anos e é morador da Babilônia. Foi aluno e coordenador da Escolinha Tia Percília, importante Ponto de Cultura da Babilônia, que desenvolvia projetos de arte e educação voltados para crianças e adolescentes. Christian participou das formações para a infância no Pontão (2015) e atua como articulador e mobilizador cultural em seu território. Para Christian, o valor da cultura é multiplicar aprendizados e potencializar o jovem dentro seu território.

    Redes Sociais: Instagram: @telacio56 | Facebook: /christian.telacio

    13h30 às 16h – ATIVIDADE PARALELA

    A partir das histórias do livro “Panfleto” de Junior Perim (Editora Aeroplano/2013), o autor, e a contadora de histórias, Sinara Rúbia, estimulam os participantes da atividade a contarem sua relação com a cultura.

    Junior Perim


    Junior Perim, gestor e empreendedor cultural é cofundador e diretor do Circo Crescer e Viver e do Festival de Circo do Rio de Janeiro. Autor do livro Panfleto, foi presidente da Federação Iberoamericana de Circo e, é ex-secretário municipal de cultura da Cidade do Rio.

    Sinara Rúbia


    Sinara Rúbia é educadora social, contadora de histórias, instrutora em Arte e Cultura Negra e produtora, com experiência em projetos de âmbito local, comunitário e nacional. Coordena a gestão de grupos culturais que realizam ações com literatura, cinema, dança e teatro negro, com destaque para o Grupo Cultural Vozes da África. Atualmente faz parte da equipe de coordenação da Agência de Redes para Juventude.
    16h – SARAU RESULTADO DA ATIVIDADE PARALELA

    *Ao longo do dia Cavi Borges e Marcus Faustini filmam o documentário O Valor da Cultura com os participantes do evento.

    A PUBLICAÇÃO

    A publicação O Valor da Cultura contará a história de 10 jovens – agentes culturais, produtores, artistas, mobilizadores, participantes de Pontos de Cultura e coletivos de arte e cultura de diversos territórios populares da cidade do Rio de Janeiro – por meio de entrevistas que buscam investigar o valor da cultura em suas trajetórias.

    As entrevistas foram realizadas por Marcus Faustini e Paul Heritage a partir de pesquisa e pré-entrevistas sobre a vida e o percurso desses jovens no campo da cultura. Além das entrevistas com jovens, para compor a publicação, Faustini entrevista Paul e Paul entrevista Faustini, mostrando como a cultura atravessou suas vidas impactando de maneira decisiva as suas trajetórias.

    O objetivo da publicação O Valor da Cultura é inspirar pessoas a seguirem pensando, produzindo e tendo a cultura como norte possível a partir das histórias dos jovens, de Faustini e de Paul.

    A pesquisa e pré-entrevistas com os jovens teve início em julho. A publicação impressa tem previsão de lançamento para novembro e contará com a distribuição em projetos, Pontos de Cultura, grupos e escolas em diferentes regiões da cidade.


    O DOC

    O documentário O Valor da Cultura terá uma média de 30 minutos de duração e começará a ser produzido no dia do Seminário O Valor da Cultura. A equipe do filme irá registrar o encontro e, a partir dele, três jovens serão escolhidos para serem acompanhados no seu dia a dia, mostrando sua relação com a cidade e o valor que a cultura tem em seu cotidiano. A equipe do “Pontão” planeja articular exibições com debate pela cidade e ainda levar o documentário para fora do país, revelando como os jovens de origem popular do Rio de Janeiro valoram a cultura em suas vidas. O documentário é produzido por Cavi Borges e dirigido por Paul Heritage e Marcus Faustini.