PLANTANDO SEMENTES NA PROVIDÊNCIA

Geração Agência: Núcleos realizam primeiras entrevistas para o ciclo 2015
19 de agosto de 2015
Geração Agência: Núcleos realizam primeiras entrevistas para o ciclo 2015
20 de agosto de 2015
Exibir Tudo

PLANTANDO SEMENTES NA PROVIDÊNCIA

Elisangela conta com desenvoltura como foi o início do seu projeto, o Horta Inteligente, no ciclo 2014 da Agência de Redes para Juventude, e quais são as perspectivas pro seu futuro. Quem ouve não acredita que ela era, antes da Agência, “muito tímida e não falava com ninguém”, como a própria descreve.

Ela é moradora da Providência, tem 19 anos e fazia Administração no Senai quando teve a ideia de desenvolver uma lixeira inteligente, que alertaria quando alguém jogasse um lixo inadequado, facilitando a coleta seletiva. Mais tarde, na Startup Weekend Rio Favela, Elisangela adaptou o projeto para uma caçamba inteligente, ampliando a abrangência da iniciativa para uma ação mais coletiva, de maiores efeitos no território. Foi com o projeto da caçamba que Elisangela foi aprovada na banca da Agência no final de 2014. Por ter começado sozinha, seu projeto precisou passar por algumas alterações e se transformou no Horta Inteligente durante a Desencubadora.

Horta Inteligente

Beatriz (17), Mila (14) e Elen (20), fazem parte hoje do projeto Horta Inteligente. As meninas, com a ajuda também da mãe de Elisangela, vão todas as quintas-feiras em uma creche na comunidade da Providência – a única com a qual conseguiram, até agora, fazer parceria. “Trabalhamos com 200 crianças já, entre dois e cinco anos”, conta Elisangela animada. “Eles amam trabalhar com a terra”.

A prática do projeto é tirar as crianças da creche e levá-las até a horta, que fica num espaço cedido pela Igreja Metodista Centenária da Gamboa. Lá, elas plantam sementes e “dão tchauzinho” para as suas plantas. Depois voltam para conferir o resultado do que plantaram. “É muito legal. Eles já viram abóbora, tomate, pimentão, muita coisa”.
Para os menores, de dois anos, a horta vai até a creche: eles plantam suas sementes em vasinhos feitos de garrafa PET. O plano das meninas do Horta Inteligente é começar, esse semestre, a personalizar as garrafas com pinturas para que as crianças levem suas plantinhas para casa e cuidem delas. “Elas vão pintar as garrafas como quiserem e levar pra casa, pra mostrar para os pais o que estão fazendo. E ficarão responsáveis pelo cuidado das plantas, que antes ficavam direto na hortinha”, explica Elisangela.

No final de julho deste ano, a menina foi participar de um intercâmbio do Green Star Movement – uma organização de arte urbana –  em Chicago, nos Estados Unidos. A viagem foi realizada em parceria entre a Agência e o Consulado Geral dos Estados Unidos – RJ. Foi sua primeira vez em um avião. “Foi a melhor experiência do mundo”, conta. Mas isso é papo para outra conversa.

Continue acompanhando os projetos desenvolvidos na Rede Agência 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *