Perfil: Estilo Favella

Perfil: Da CDD para o Mundo
19 de Janeiro de 2012
Perfil: CDD na Tela
19 de Janeiro de 2012
Exibir Tudo

Perfil: Estilo Favella

Não precisa ser caro para ser bonito e bacana — Cristiano Maciel

ESTILO FAVELLA é uma marca de roupas nascida na Cidade de Deus, comunidade da Zona Oeste do Rio, em 2011. Cristiano Maciel, 22, estudante de pedagogia, teve a ideia em um momento inusitado,  após um dia de oficinas na Agência de Redes para a Juventude. “Antes de dormir, eu pensei: “Cara, eu amo a favela!”, daí me veio uma vontade de ter uma camisa com essa frase estampada”, lembra o jovem. Na outra semana, Cristiano começou a criar um projeto de moda para a favela, pois percebeu que seu desejo era possível de se realizar através da Agência de Redes.

Mas o processo não era tão simples. Fazer um projeto é trabalhoso quando se pretende transformar uma ideia em ação. Foi para agregar objetividade que Welbert Coni,20, se juntou à Cristiano, somando forças na produção de planilha orçamentária, plano de ação e estratégias de mídia para o projeto. A dupla dinâmica – o criativo e o empreendedor – passou então por um minucioso processo de pesquisa e experimentação até chegar ao formato final da marca e levar o selo da Agência junto ao prêmio de 10 mil reais disponibilizado pela Petrobras.

O projeto oferece oficinas de customização para mulheres moradoras da comunidade, e é a própria  cooperativa de costureiras que dá um toque especial nas peças femininas. As estampas são pensadas pela dupla de sócios, que contam também com um designer contratado para a  produção da identidade visual  das roupas. As camisas são vendidas a preços populares, que variam de doze à 25 reais.

Cheios de garra e energia, os jovens empreendedores acreditam no sucesso do Estilo Favella, pois além de inovadora, a ideia gera sustentabilidade e renda. “Os jovens de comunidade costumam pagar caro pelas roupas que usam. O Estilo Favella foi criado pensando em mostrar pra esses jovens que não precisa ser caro pra ser bonito e bacana­.  ­Ele pode usar uma marca feita na comunidade dele, que dialoga com a sua realidade”­ , argumentam.

A marca tem visão – a meta é aumentar gradativamente a produção, fazer um intercâmbio de ideias com outras comunidades e tornar o ESTILO FAVELLA a marca que representa a periferia brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *