Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro
Secretaria Municipal de Cultura

apresentam

Direto da Agência » 25.08.2016 - Conexões e Comunicação

COM A PALAVRA, THAINÁ

“Teve um dia na Agência que a Kel [Kel Canela tutora da Agência] chegou assim pra mim: bora terminar esse Ensino Médio, falta só o terceiro ano! Vambora! Vambora! Aí domingo agora eu tava pensando sobre algumas coisas da minha vida e vi que tenho 19 anos e se eu desistir agora, lá na frente – quando eu tiver dificuldades maiores – eu vou desistir na primeira”, conta Thainá de Moraes, coordenadora do Cine Batan, um cineclube que acontece na casa de moradores do Batan e Fumacê.

Esse é mais um dos pequenos-grandes momentos de Thaina dentro da Agência. A jovem chegou na Agência de Redes para Juventude com 15 anos, no ciclo 2012 do núcleo Batan. De lá pra cá, a jovem reinventou sua trajetória de vida – a missão agora é terminar o ensino médio – e busca se aperfeiçoar como cineclubista e fotógrafa, fazendo cursos e mudando a metodologia de seu projeto.

Ela escreveu um texto destacando alguns pontos dessa trajetória e é com muito carinho que colocamos aqui o seu relato!

COM A PALAVRA, THAINÁ

“Oportunidade”. Eu amo essa palavra! Aos meus 15 anos eu tive a oportunidade de conhecer a Agência de Redes para Juventude, um povo estranho que falava sobre “metodologia”, “projeto”, “desejo”, “avatar”. Conheci toda a metodologia da Agência. Passei na banca junto com alguns colegas. E por fim criamos o Se liga Batan, uma rádio comunitária. Foi uma experiência muito boa! Mas, por alguns motivos pessoais, saí do projeto.

Dizem que a sorte não bate na sua porta duas vezes. Na minha bateu sim rss. Em 2014, participei do 3º ciclo da Agência no Batan e foi aí que tudo na minha vida mudou. Na entrevista, eu já estava com a ideia formada de fazer cinema. Então, passei por todas aquelas etapas: mapeamento, bússola, avatar, banca! Criei o CineBatan junto com a minha irmã e duas amigas. O projeto foi criado para crianças, jovens, adultos e idosos que não tem acesso ao cinema. O CineBatan leva o cinema para dentro da casa dos moradores. Posso dizer que em cada sessão realizada eu me sentia – e sinto até hoje – a pessoa mais feliz do mundo. Porque consigo ver em cada sorriso, em cada olhar, a felicidade.

Thaina de Moraes e equipe da Agência, em 2012, durante o Todas As Redes. Veruska Delfino, de blusa laranja, é uma das pessoas importantes na caminhada da jovem.

Ao longo dessa caminhada, já tive vontade de desistir inúmeras vezes, mas graças a Deus e a Agência eu tô aqui, fazendo o que eu gosto de fazer. Comecei o texto falando sobre oportunidades, né? Há dois meses eu fui indicada pela Agência para um curso de fotografia. E descobri minha mais nova paixão. Antigamente, eu não saía de casa sem meu celular. Hoje em dia não saio sem a câmera, ela é parte de mim. Agradeço muito a Veruska Delfino [coordenadora de produção da Agência] por todas as vezes que eu pensei em desistir e ela parava tudo que estava fazendo só pra conversar comigo.

E graças a essas oportunidades, eu sou a Thainá de Moraes, idealizadora e coordenadora do CineBatan, produtora, cineclubista, e fotógrafa em construção”.