Os códigos do Batan

Formação de grupos para Feira de ideias
1 de novembro de 2012
Cultura Digital + PPG = Pesquisas, Post’s e Grupos
8 de novembro de 2012
Exibir Tudo

Os códigos do Batan

A chegada ao novo planeta da Agência de Redes para Juventude marcou uma nova configuração do espaço no Batan. Reunidos em volta da mesa, num clima mais íntimo e concentrado, a equipe e cada um dos grupos conversou sobre o projeto e cultura digital.

A conversa sobre cultura digital foi uma maneira de ampliar os horizontes dessa forma de estar no mundo e perceber o quanto a tecnologia (digital) tem mudado a forma de se viver e significar as coisas. E em nenhum outro momento na história as periferias – e a sua juventude, principalmente – esteve tão envolvida em produzir e divulga suas práticas, a despeito das mídias tradicionais.

Essa potência que, de alguma forma foi percebida por todos, precisava somente ser visibilizada. Uma das estratégias foi montar as 10 dicas  de com usar a internet de maneira mais consciente, como pular os anúncios do Youtube e fazer mais uploads do que downloads. E como forma de estimular outras experiências digitais, três cards foram distribuidos para os grupos: o navegue, onde serão listados cinco links relacionados ao projeto; o redes, em que cinco novas redes serão estabelecidas para fortalecer o projeto e o software, em que serão listados tudo o que for necessário aprender, todos os códigos de funcionamento para desarmar a bomba do projeto e colocá-lo em prática.

Seguindo algumas dessas dicas, através da percepção de que a internet pode mobilizar as pessoas, cada projeto começou a pensar alguma articulação com a internet e seu ambientes de navegação. Confira!

No primeiro grupo, composto do Alan LopesFilipe Oliveira e Allan Copelli as primeiras definições do projeto envolvem estudar e promover a cultura brasileira a partir de duas práticas esportivas: o futebol e a capoeira. Quando na conversa sobre cultura digital, eles identificaram que só se coloca  na internet coisas importantes. E que eles próprios poderiam fazê-lo. Sendo assim, eles decidiram montar tutoriais sobre os esportes do projeto e jogar na rede.

“Na internet só fica quem é bom”. Parafraseando um humorista que faz muito sucesso em um dos programas do Canal Away, sucesso na internet. Arthur Barbosa (do projeto EBA- Espaço Bem Aproveitado, que será um centro de formação de artes cênicas) identificou dessa forma o caráter público da internet. Sua observação se relaciona com a maneira de se navegar na internet, em que as pessoas procuram o que querem ver e legitimam, sem nenhuma outra mediação, o que julgam interessante. Neste projeto, todo o processo de formação dos artistas será registrado, como uma maneira de mostrar que artistas não se formam do nada. Dessa maneira, é possível mostrar também o Batan e as mudanças que o projeto vai gerar na comunidade. 

No Espaço da Criança (de Mariana Inacio, Tatiane Cardoso, Carolina Félix e Adriely Santos) o projeto entra na internet na forma de um site em que as explicadoras possam produzir conhecimento sobre educação. O projeto pretende montar uma rede de reforço escolar a ser feito nas casas das crianças. Afinal, “o espaço da criança deve ser um lugar onde ela se sinta bem e esse lugar pode ser a casa dela”, assim Carolina definiu o projeto.

No projeto de Grafiti (do Anderson Felipe, Yanca Catunda e Larissa de Souza) querem promover uma exposição virtual do seu projeto que vai grafitar a história do Batan (e dos acontecimentos cotidianos não inseridos nas histórias oficiais). O Charme na Favela, pretender abrir uma loja virtual e vender sua grife voltada ao público plus size.

E o Carlos Gabriel, do projeto Se Liga Batan (uma rede de comunicação que envolve rádio, blog e televisão online, ou seja, totalmente inserido na cultura digital) criou a página Fotografe sua localidade. Esta página tem como objetivo compartilhar fotos das ruas, dos bairros, das cidades pelo Brasil e assim trocar imagens e experiências. Curtam!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *