Novas redes no Batan

Núcleos Rocinha e Centro: as ideias começam a vibrar
2 de setembro de 2015
A Pavuna tem novos desejos
4 de setembro de 2015
Exibir Tudo

Novas redes no Batan

O encontro inaugural do núcleo Batan, que aconteceu neste sábado (29), já deixou os novos jovens da Agência 2015 no ritmo! As realizadoras do Charme Favela e CineBatan,  também moradoras do território, mostraram através das conquistas dos seus projetos que o jovem de favela pode sim criar e realizar. O papo entre as gerações da Agência foi reto e o desafio lançado!

Seja pelos R$100 mensais ou para perder a timidez, 45 jovens compareceram à Casa Missionária Viva a Vida, parceira local da Agência de Redes para Juventude no Batan. Recepcionados pela Dona Mazé, representante do espaço, e pelos avatares, apelido dado à equipe da Agência, os jovens chegavam acanhados como se estivessem em novo jogo a ser desvendado. Foi na fala de Larissa Brito, de 19 anos, Leticia Alves, 18, e Bruna Moraes, 16, que eles começaram a entender o que é a Agência e que estavam diante de novas possibilidades no próprio território.

Larissa apresentou o tema da nova coleção - Negros.

Leticia apresentou o Charme Favela, grife que lança coleções de camisas para trabalhar a estética do território popular e a valorização da mulher negra.  Ela aprovou esta ideia em 2011 na banca da Agência e, desde então, já realizou 3 coleções, passou no edital público de ações locais em 2014 e levou sua marca à Paris, através da parceria com Os Descolados.

Bruna e Leticia apresentaram o CineBatan, cineclube que leva sessões de cinema (com direito a pipoca e refrigerante!) à casa dos moradores do Batan e Fumacê.  Elas aprovaram a ideia na banca de 2014, ganharam 10 mil para executá-lo e já firmaram parcerias na cidade para conseguir os filmes e, agora, uma sala exclusiva para as sessões.

Bruna e Leticia convidaram os jovens para conhecer a produção de um cineclube.

De jovem para jovem, o papo rendeu provocando nos novos integrantes do núcleo Batan a possibilidade de já se imaginarem como realizadores de suas ideias e do território.

Ana Beatriz, que tem 18 anos e está chegando na Agência, ficou estimulada com a fala das meninas. “Eu acho que mostra uma nova realidade. Nós estamos aqui querendo conquistar alguma coisa e elas apresentando é como se colocasse na prática – ‘Deu certo! Eu estou aqui. Eu consegui!'”.

E para vivenciar que “o jovem pode ser o que quiser”, como disse Bruna, as realizadoras convidaram para uma semana de atividades de mobilização através das ações e redes dos projetos.

Quem gosta de desenhar poderá criar e assinar uma estampa para a nova coleção da Charme Favela. Quem não sabe, mas tem boas ideias, ainda pode se envolver firmando parceria com alguém que saiba. O tema “Negros” foi o escolhido para basear as criações desta vez.

Para quem é ligado nas redes sociais, curtir a página e fazer aquela postagem criativa chamando  os amigos para conhecer a grife também está valendo. O objetivo é alcançar novos públicos dentro e fora do território. Já aqueles que tinham curiosidade sobre cinema e  produção de um cineclube colaram na equipe do CineBatan.

Mostrar que o jovem tem direito à viver a cidade é uma das principais ideias dessas ações propostas.”O jovem tem direito a criar espaços de reconhecimento, contatos e trocas mostrando que a favela não é um lugar particular e a cidade ‘um outro lugar’, ressalta Kamilla Santos, tutora da Rede Agência 2015.

Os jovens do núcleo Batan chegaram animados para trocar ideias!

As propostas desafiaram os jovens e eles encararam com super disposição! Trocaram telefones, criaram grupos no Whatsapp, traçaram metas. A timidez do início perdeu espaço para a ousadia dos primeiros passos nessa nova jornada de realizadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *