Mapeando potências

Um projeto bate a sua porta
5 de dezembro de 2012
Entre a Mobilização e o Ensaio
7 de dezembro de 2012

Um exercício de memória e raciocínio estimulou a pesquisa dos jovens da Agência de Redes para Juventude, no núcleo Centro. Eles buscaram pontos importantes para o agenciamento de suas ideias que serão desenvolvidas em seus territórios. Alguns jovens surpreenderam-se com os resultados encontrados, nunca antes analisados como possíveis soluções.

Os jovens fizeram um levantamento de possíveis parceiros para o agenciamento de seus projetos. Para alguns, foi um momento de descobertas. Jovens moradores da mesma comunidade, trocaram informações e compartilharam redes antes desconhecidas por parte deles. Enquanto alguns nem se davam conta do que existia em suas comunidades, outros sabiam, mas nunca haviam mantido contato com as instituições identificadas.

A atividade despertou o interesse dos jovens por seus territórios. “Este trabalho mexeu com minha mente, nunca havia pensado dessa forma, de identificar barreiras e possíveis parceiros” , relatou Raul Santiago, de 23 anos, morador do Complexo do Alemão. Reconhecer as potências do território é o primerio passo em direção à construção dos projetos.

O sentimento de dever cumprido e de satisfação foi revelado na hora em que os trabalhos foram entregues. Nas ilustrações de seus mapas, os bolsistas usaram sua criatividade e revelaram um pouco do universo particular de cada ilustrador. Até para a equipe de mediadores e universitários essa troca de saberes sinaliza o sucesso da atividade proposta, o que direciona o caminho para a próxima etapa.

As histórias das ruas de Cabuçu, em Nova Iguaçu, contadas por seus moradores no projeto Minha Rua tem História, foram apresentadas aos jovens para estimular o reconhecimento das narrativas de seus territórios. Nesta procura, novas ideias e conhecimentos surgiram como a descoberta de novas esquinas, nomes e passado de cada beco ou viela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *