Mapeamento de redes para jovens do PPG: por eles mesmos

Redes, mobilização, desejos: o jovem da favela na mídia
15 de outubro de 2012
A internet como ferramenta de ação
18 de outubro de 2012

“Favela é potência, não carência”

Os jovens do núcleo Cantagalo/Pavão-Pavãozinho da Agência de Redes para Juventude mapearam suas comunidades em busca de potências e carências que contribuíssem ou dificultassem a realização de seus projetos de intervenção no território.

Pedro e Joice mapearam os pontos positivos e negativos para o projeto Dance Tour

 

 

 

 

 

 

Pedro (19 anos) e Joice (16 anos) apontaram a UPP como um dos pontos de negociação do seu projeto, que mistura dança e turismo. “Pra tudo tem que ter autorização. Tem que assinar termo de compromisso. Eu consegui fazer uma festa, mas tive que detalhar tudo: se tem segurança, qual é o público-alvo, que horas termina. Minha festa terminou às 5h, mesmo programada para terminar às 4h, porque abaixei o som às 2h. Tem que saber correr atrás para eles não atrapalharem”, explica Pedro.

Depois, foi o momento dos jovens desenharem os pontos que escolheram em um mapa da comunidade, feito por eles mesmos.

Jovens criam seus mapas das potências da comunidade

 

 

 

 

 

 

Antônio (21 anos), elaborou este belo mapa do complexo Cantagalo/Pavão-Pavãozinho, contendo suas redes de potências na comunidade.

O projeto de Antônio é relacionado à ecologia e crianças. No seu mapa pontuou, entre outros, escolas e bibliotecas.

 

 

 

 

 

 

No final do terceiro Estúdio de Criação, os jovens e a equipe da Agência realizaram uma atividade externa, o mapeamento físico das redes de potências escolhidas pelos jovens. No vídeo eles apresentam os locais e explicam o porque das escolhas.

Assista ao vídeo abaixo e conheça alguns dos pontos mapeados pelos jovens do PPG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *