Mais de R$ 900 mil para projetos de jovens das favelas do Rio de Janeiro

Festival de ideias da Providência
21 de novembro de 2012
Entre projetos e ansiedades
28 de novembro de 2012

A Agência de Redes para Juventude anunciou a lista de projetos premiados em seu Laboratório de Aprofundamento. Juntas, as 18 iniciativas contempladas receberão um investimento direto de R$280 mil reais. Quatorze projetos desenvolvidos na Agência em 2011 ganharam o Prêmio Agente Jovem de Cultura: Diálogos e Ações Interculturais e receberão R$ 9 mil cada. A Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura publicou o resultado final do prêmio no Diário Oficial da União do dia 14 de novembro.

De julho a novembro de 2012, 41 jovens de seis comunidades do Rio de Janeiro passaram por formações de empreendedorismo com os consultores André Delduca e Leila Lino, do Sebrae-RJ, produziram um plano de negócios com Bianca Ramos e Luciene Muniz, do Movimento de Ação e Inovação Social (MAIS), e realizaram grupos de trabalho com foco em metodologia e conexões de rede com uma equipe de mediadores e universitários. O Laboratório foi pensado para consolidar as ações dos 30 projetos criados no primeiro ciclo da Agência, em 2011, quando o aporte foi de R$ 300 mil reais.

Participaram da banca avaliadora deste processo a coordenadora de metodologia Ana Paula Lisboa; Cleia Silveira, coordenadora do Serviço de Análise e Apoio a Projetos da FASE; a pesquisadora em cultura digital e de rede Eliane Costa; o ator e diretor teatral Enrique Diaz; Marcus Vinicius Faustini, coordenador geral da Agência; e Taciana Abreu, diretora de planejamento da agência NBS.

Projetos premiados

Receberão R$ 10 mil o trabalho de coleta e reciclagem de óleo de cozinha do Conscientização e Arte Batan; o grupo de teatro A arte imita a vida, que conta as histórias do Complexo do Borel; Portal ProviSom, site de oportunidades de emprego e lazer para os moradores da Providência; o programa educativo para crianças Da CDD para o Mundo, de reconhecimento dos marcos fundadores da comunidade; os mutirões de limpeza e coleta seletiva do Boca de Lixeira, no Cantagalo/ Pavão-Pavãozinho; e a rede de cama e café do Dropando na Comunidade, também no PPG.

Ler e Brincar, espaço de leitura para crianças do Chapéu Mangueira/ Babilônia, e Reciclart, oficinas de artesanato com material reciclado do Cantagalo/ Pavão-Pavãozinho, receberão R$ 12,5 mil cada. CDD na Tela, produtora audiovisual; Maneh Produções, realizadora de eventos do Chapéu Mangueira/ Babilônia; Nós com Todos, produtora de eventos de funk e pagode do Complexo do Borel; e Conexão Cultural, coletivo que acaba de receber autorização da prefeitura para ocupar artísticamente um viaduto na Cidade de Deus, foram premiados com R$ 15 mil cada.

Três projetos foram contemplados com o valor de R$ 20 mil: Costureiras da Paz, cooperativa de costureiras que oferece formações sobre direitos da mulher, e Providênciando a favor da vida, metodologia de apoio a jovens grávidas, ambos da Providência; além do Estilo Favella, marca de camisas que mobiliza costureiras para oficinas de customização e valorizam o território em suas estampas, da Cidade de Deus. Workshop H2Bk, companhia que realizará seu primeiro festival de danças integradas, e Bela Arte Jazz, de formação para as artes musicais, ambos do Cantagalo/ Pavão-Pavãozinho receberão R$ 22, 5 mil para consolidarem suas ações.

O CIB – Centro de Integração Borel, recolherá peças de computadores para oficina de montagem e manutenção de micros. As máquinas montadas serão doadas aos jovens sem acesso à internet na comunidade, o processo colaborativo também traz a perspectiva da disseminação do uso do software livre. O projeto foi contemplado com o prêmio de R$ 30 mil.

Prêmio Agente Jovem de Cultura

Todos os seis territórios onde a Agência de Redes para Juventude implantou núcleos e desenvolveu projetos em 2011 receberam prêmios no edital Prêmio Agente Jovem de Cultura: Diálogos e Ações Interculturais. Os 14 projetos contemplados receberam R$ 9 mil cada, a soma alcança os R$ 126 mil. No Batan, foram premiadas as oficinas do Ubatan Circo Social. No Borel, quatro dos cinco projetos desenvolvidos no ano passado levaram o prêmio – Recicriando, Nós com Todos, A arte imita a vida e CIB. No Cantagalo/ Pavão-Pavãozinho, Reciclart e Dropando na Comunidade foram agraciados. Comunidade Fashion e Coletivo Fitando Arte receberam os prêmios no Chapéu Mangueira/ Babilônia. Estilo Favella e Meu Mundo Afro ganharam na Cidade de Deus. Na Providência, o Portal ProviSom e o Entre o Céu e a Favela foram os vencedores.

Queremos mais

No dia 15 de dezembro, uma banca avaliadora escolherá os projetos dos 270 bolsistas que passam pelo ciclo 2012 da Agência. Eles foram mobilizados em 22 territórios, em todas as regiões da cidade, e se encontram todos os sábados em sete núcleos para desenvolverem suas ideias, além de aprofundarem suas pesquisas em grupos de estudos com universitários e mediadores ao longo da semana. Serão mais R$ 240 mil aplicados em 24 projetos criados pela juventude popular do Rio de Janeiro para impactar seus territórios. Um esforço de produção, gesto estético e social de uma organização, de sujeitos de origem popular, para contribuir na mudança da relação da cidade com o jovem de origem popular, a partir de sua potência. Em dois anos, são mais de R$ 940 mil investidos diretamente em projetos desenvolvidos por jovens das favelas do Rio de Janeiro.

> Conheça todos os projetos premiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *