Mãe também é rede

Jovens da Agência Visitam a exposição fotográfica ‘Cena Oeste’
9 de Fevereiro de 2013
FASE consolida apoio aos projetos desenvolvidos na Agência
20 de Fevereiro de 2013
Exibir Tudo

Mãe também é rede

Miriam dos Santos é mãe das irmãs Ana Clara e Isabela dos Santos, do projeto de educação ambiental Salve Rio, no Borel. Ela leva e traz as meninas para os grupos de estudos da desencubadora da Agencia de Redes para a Juventude com a tutora Talita Vaz, na Lapa.

Miriam se diz muito feliz com a conquista das filhas, afinal “nós todos temos muitas ideias, muitos objetivos, mas é difícil colocar para fora”, diz. Ela acompanhou a trajetória das filhas desde o primeiro dia do Ciclo de Estímulos, quando levaram o catálogo que descreve a metodologia da Agência para casa. “Eu devorei esse livro. Pensei: se for um décimo do que tá dizendo aqui, maravilha!”, disse Miriam, que gostaria de ver mais projetos na comunidade, como um voltado para gestantes.

Isabela, Talita e Ana Clara.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ela também faz um comparativo com outro ambiente onde muitos jovens precisam conviver, que é a escola pública. “O colégio trata os alunos com um pouco de marginalidade. Se a criança não é esperta naturalmente, ela é tratada de forma mediana, e fica numa massa nula”. Ela acredita que ninguém é pequeno, só lhe faltam oportunidades. “A Agência tira o jovem da nulidade”, afirma.

No decorrer da conversa, Miriam revelou algumas atividades que realiza com as filhas. A principal delas é ir ao cinema. Aos 16 anos,  ela tentou assistir ao filme Blade Runner (1982), com classificação etária de 18 anos.  Ela insistiu e conseguiu comprar o ingresso. Porém o responsável pela sessão foi irredutível: ela só assistiu ao filme anos e anos depois.

Com as filhas, ela adorou assistir aos flmes de Harry Potter. Para as três, a opinião é unânime: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2003) é o melhor da série. A trilogia O Senhor dos Anéis também entra no repertório familiar.

A ida ao cinema era favorecida por um ônibus gratuito até o shopping Iguatemi. Porém, neste ano, no período das férias, esse transporte foi cancelado, fazendo com que o preço da passagem pesasse no orçamento. O jeito é ir nas quartas-feiras, dia da semana com ingressos em promoção, mas isso não é o suficiente, “o que salva é baixar no computador”, revela.

As filhas entraram na Agência com projetos diferentes. Isabela no meio ambiente e Ana Clara em um projeto de artes cênicas. O Salve Rio foi selecionado na banca e as irmãs se juntaram para tocar essa ideia. “Eu achava que a única maneira de desviar os jovens de um caminho ruim era o esporte, mas depois que vi o trabalho da Agência, percebi que existem alternativas”, completa Miriam.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *