JUVENTUDE, FAVELA E A PANDEMIA: CONHEÇA BIG JAUM

JUVENTUDE, FAVELA E A PANDEMIA: CONHEÇA CAROL DUPRÉ
20 de Maio de 2020
JUVENTUDE, FAVELA E A PANDEMIA: CONHEÇA STHEFANY ANDRADE
23 de Maio de 2020
Exibir Tudo

JUVENTUDE, FAVELA E A PANDEMIA: CONHEÇA BIG JAUM

O primeiro vídeo lançado no projeto Geração que Move*, como parte da produção de conteúdo com informações seguras sobre o novo coronavírus, soma mais de cem mil visualizações nas redes sociais. O vídeo combate boatos sobre o vírus em uma linguagem jovem e acessível, usando o humor. O responsável por essa linguagem é João Baptista, mais conhecido como Big Jaum. Ele trabalha com comédia stand-up e com cinema, tendo, aos 21 anos, dirigido clipes de grandes artistas, como o mineiro Djonga. Soma-se à trajetória do comediante e diretor a atuação como ativista no seu território, a favela do Muquiço, em Guadalupe.

Big terminou o Ensino Médio e foi trabalhar no Ponto Cine, o maior exibidor de filmes brasileiros do mundo e primeira sala popular de cinema digital do Brasil. No início de 2018, logo depois que saiu, conheceu a Agência. “Estava meio sem saber o que fazer, meio sem norte. A Agência foi o grande start pra mim”, conta Big. No mesmo ano, enquanto se desenvolvia na Agência, ele estudava na Spetaculu, cuja missão é formar jovens de 17 a 21 anos de escolas públicas do Rio na área do entretenimento. “Estudei vídeo, roteiro e participei da primeira turma de produção de conteúdo pro Youtube. Ao mesmo tempo, na Agência, aprendi muito sobre fazer redes. Conheci muita gente na Spetaculu que levo até hoje por causa disso”, relata.

As mesmas redes que o jovem usa para impulsionar a carreira ajudam no mapeamento e no cadastro de famílias para o Geração que Move. O objetivo é encontrar famílias em que jovens contribuem financeiramente e que, durante a pandemia, ficaram em situação de vulnerabilidade social, para que recebam cestas básicas e livros. Os vídeos protagonizados por ele para o Geração que Move também chegam nessas famílias. “Muita gente da favela está comentando que viu o vídeo. Teve gente que viu na televisão, percebeu que era de Guadalupe e foi procurar”, diz Big.

As redes sociais foram grandes aliadas para esse resultado. “Muita gente daqui da favela não tem internet em casa pra ficar usando direto, mas às vezes o plano do celular inclui acesso às rede sociais. Eu fiz em versão mais leve para o Whatsapp e o retorno está muito positivo, os vídeos estão sendo muito compartilhados”, conta. Seja pelo mapeamento, seja difusão de conteúdo com informações sobre a pandemia, Big usa sua potência em forma de estratégia. É a potência da juventude de favela sendo colocada em prática – dessa vez, durante a pandemia.

*O projeto Geração que Move é uma iniciativa do UNICEF em parceria com Fundação Abertis e Arteris e realizado pela Agência de Redes para Juventude na cidade do Rio. A equipe da Agência atua com dez duplas de jovens e adolescentes de favelas e periferias, em duas frentes: produção de conteúdo com informações seguras e mobilização social em seus territórios, com a entrega de cestas básicas e livros. No Rio, o projeto tem apoio do Instituto Unibanco e do People’s Palace Projects.

 

Por Yael Berman

2 Comentários

  1. Big Jaum disse:

    Tamo junto, Agência! ❤️

  2. Luzia Miranda da Silva Demuner disse:

    Vi o Big Jaum no vídeo do Porta dos Fundos e fiquei impressionada com a atuação dele. Corri para a internet para saber de quem se tratava já que não o conhecia. Grande talento! Parabéns pelo trabalho belíssimo que desenvolve dentro da sua comunidade!! Meus cumprimentos, sucesso e muita luz para você!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *