Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro
Secretaria Municipal de Cultura

apresentam

Direto da Agência » 13.11.2015 - Mayara Ximenes – Conexões e Comunicação

Jeferson e seus outros avatares em Santa Cruz

Conheça um pouco mais o Jeferson Alcantara, 16 anos. Ele é um dos criadores do Brotart do #CicloDeEstímulos2015 em Santa Cruz.

Conheça um pouco mais o Jeferson Alcantara, 16 anos. Ele é um dos criadores do Brotart do #CicloDeEstímulos2015 em Santa Cruz.

“Eu sou muito tímido e sempre travava quando precisava falar para outras pessoas. Lembro que no primeiro dia do Estúdio de Criação, a gente tinha que se apresentar, mas eu simplesmente não conseguia falar, minhas mãos suavam muito.”

Quem vê Jeferson Alcantara, 16 anos, à vontade, interagindo com os colegas e participativo nas atividades propostas pela equipe da Agência de Redes para Juventude, não consegue fazer uma associação direta entre o jovem hoje com a descrição que ele fez sobre si mesmo no primeiro dia de Estúdio na #AgênciaVeridiana (Santa Cruz).

Jeferson destaca que estar fazendo parte do Ciclo Agência 2015, como jovem bolsista, tem feito com que ele crie uma aproximação com as pessoas do seu território e se aproprie do mesmo. “Moro no Cesarão desde que nasci, mas nunca fui muito de ficar na rua, e por isso não conhecia muita gente e nem tinha muitos amigos. Quando comecei a frequentar os estúdios de criação, aos sábados, conheci uma galera de vários lugares de Santa Cruz, tinha gente que era praticamente meu vizinho com quem eu nunca havia falado” conta o jovem bolsista que desenvolve o Brotart, junto com outros jovens de diferentes partes do bairro.

Gabriela Montoni, universitária da Agência, também percebe mudanças significativas no jovem no que tange suas relações interpessoais. “Jeferson chegou ao Estúdio bem desconfiado, não falava nada, ficava um pouco à parte dos colegas. Hoje ele interage com os demais, opina sobre as ações do seu projeto, apresenta sugestões e assume funções dentro do mesmo. É nítido que ele está se sentindo mais seguro, e essa segurança ligada ao fortalecimento da autoestima dele tem reflexos no desenvolvimento do seu projeto dentro da Agência e na sua vida pessoal”, conclui a estudante de Ciências Sociais que companha o desenvolvimento do Brotart.

 

Toda semana uma novidade para contar

Enxergar-se como um realizador, podendo assumir um papel de protagonismo num projeto e ver as suas singularidades respeitadas, tem deixado Jeferson mais entusiasmado nas suas atividades para além dos momentos em que está na Agência.

Dona Simone de Freitas, mãe do jovem, conta que ele transpôs do avatar quieto/boladão para o avatar comunicativo.

“Eu acho que o fato dele sentir-se valorizado, de ter gente mostrando como ele pode ser bom em muitos pontos e estimulando isso, tem feito com que ele perca o bloqueio de se relacionar com as pessoas. Ele era bem calado e sério, até dentro de casa, e ultimamente ele tem falado bastante, toda semana chega com alguma novidade sobre o projeto que está desenvolvendo”, conta Simone que chegou a receber um retorno positivo dos professores da Escola Municipal Eduardo Rabelo (onde Jeferson cursa o 9º ano) sobre seu desempenho escolar. “Acho importante trabalhar a autoestima dessa garotada, eu mesmo não imaginava o Jeferson desenvolvendo um projeto, isso é gratificante para mim como mãe também”, completa Simone.

Animado para a banca

O Brotart tem como principal eixo de ação realizar atividades com moradores de rua. Jeferson se mostra animado para chegar com força até a banca e colocar o seu projeto em ação na cidade.“No dia da banca vai ser impossível não ficar nervoso, já estou até vendo minhas mãos suando de novo como no primeiro dia, mas vou tentar manter a calma. Estou confiante no meu grupo, temos nos dedicado aos grupos de estudos e aos sábados de Estúdio de Criação” afirma Jeferson.

Nós desejamos que o Brotart, de Jeferson, e todos os outros projetos que estão sendo desenvolvidos neste #CicloDeEstímulos2015 da Agência de Redes Para Juventude sigam trabalhando sério. Para o bolsista, esperamos que ela siga sua trajetória de realização disparada pela metodologia e que, mesmo de mãos trêmulas, não deixe vencer nenhum novo desafio.