Início de ciclo na CDD

PASSA NADA NO NÚCLEO VERIDIANA
31 de agosto de 2015
Núcleos Rocinha e Centro: as ideias começam a vibrar
2 de setembro de 2015
Exibir Tudo

Início de ciclo na CDD

No último sábado, dia 29 de agosto, aconteceu na ASVI (Associação Semente da Vida Cidade de Deus) o primeiro dia do novo ciclo de estímulos do núcleo CDD. Nos próximos quatro meses, mais de cinquenta jovens, divididos entre os turnos da manhã e da tarde, realizarão diversas atividades junto com a equipe da Agência de Redes para a Juventude buscando o desenvolvimento de uma ideia e de novas invenções na cidade. Segundo a presidente da ASVI, Maria do Socorro, que falou durante a recepção dos jovens, é preciso aprender o máximo possível com todas as oportunidades que chegam.

O objetivo do encontro inaugural foi apresentar a equipe – composta por um produtor, uma mediadora e cinco universitários – e, principalmente, conhecer os novos bolsistas. Através da dinâmica proposta pela mediadora Clara Lobo, usando um cordão de barbante para conectar os presentes, foi possível saber um pouco sobre a expectativa de cada um. De acordo com Alex Dias, 23 anos, a Agência é um meio de ajudar a juventude que quer fazer algo para o bem, e acha que com ela aprenderá a dividir ideias, pesquisar e a lidar com planejamentos.

Às turmas também foram mostradas a metodologia da Agência, as próximas etapas e ações que serão desempenhadas, além do cronograma a ser seguido até a defesa do projeto na banca (que avaliará se o projeto está habilitado a ganhar o investimento de R$ 10 mil). Além disso, todos tiveram a oportunidade de conhecer  o Studio Movimentos e AMaréVê (representados por Adany Lima e Cassio Rios), duas iniciativas criadas através da metodologia e que agora integram a Rede Agência. Para a tutora Bia Pimenta, a importância do contato entre os jovens novos e antigos é mostrar a materialização dos resultados da metodologia. “Eu acho que localiza o jovem minimamente dentro do que ele vai poder fazer”, disse.

 

Adany Lima apresentando o projeto Studio Movimentos

Ao falar sobre o Studio Movimentos, que oferece oficinas de dança aos jovens na Cidade de Deus, Adany Lima lembrou como foi participar do primeiro ciclo, em 2011, e enfatizou a importância de fazer redes. O projeto já realizou diversas parcerias na cidade, com o Centro Coreográfico do Rio de Janeiro e com Miguel Colker, um dos responsáveis pela criação do Rio H2K. “A parte mais importante quando a gente quer fazer nosso próprio projeto é, além de conhecer o território onde a gente mora, também conhecer as redes em que a gente pode se apoiar, pessoas que podem ajudar a gente a melhorar nosso trabalho”.

Cassio Rios, do AMaréVê, explicou o conceito de comunicação colaborativa, em que o meio de informação e entretenimento é feito com a produção e participação de cidadãos em seu direito de expressão. “Não é um portal meu, ou do meu amigo que criou junto comigo na Agência de Redes. É da Maré em si”. Com o objetivo de dar voz ao morador, eles já produziram minidocumentários e recebem vídeos com denúncias ou talentos na favela. Ao término das falas, foi proposta aos novos bolsistas uma ação de engajamento digital: curtir e compartilhar no Facebook as publicações sobre os projetos que eles conheceram no dia, junto com as hashtags #StudioMovimentos e #AMaréVê.

Ao final do dia, todos já estavam animados e ansiosos para as próximas reuniões. Maria Clara, 17 anos, é uma das idealizadoras do “CDD Patina”. Na fanpage, que tem menos de seis meses, ela e uma das irmãs pedem doações de patins pela internet, e mobilizam encontros de patinação com crianças e jovens entre 06 e 16 anos dentro e fora da Cidade de Deus. “Queria desenvolver o projeto aqui, crescer cada vez mais”, contou Maria Clara sobre o que espera da Agência. Já Fabio Baia, 18 anos, participa pela segunda vez do ciclo de estímulos. Na primeira, em 2014, seu projeto visando ajudar os deficientes físicos não chegou até a banca. Mas como não desistiu, espera aprimorar a ideia com a ajuda dos universitários para tentar novamente e seguir adiante.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *