S.Rio: mutirão, debate e arte para revitalizar um parque do Borel

Estreia do filme Geração Agência
18 de Maio de 2013
A rede só cresce!
21 de Maio de 2013
Exibir Tudo

S.Rio: mutirão, debate e arte para revitalizar um parque do Borel

Um parque sem iluminação e sem limpeza, embaixo de uma quadra elevada, na Figueira, no Complexo do Borel. Este foi o local que as irmãs Ana Clara dos Santos e Isabela dos Santos escolheram para agir no seu território com o projeto S. Rio,  que foi inaugurado nesse domingo (19).

O S. Rio é um modelo de revitalização de áreas, que auxilia e incentiva moradores a levantarem problemas e soluções para comunidade. O local piloto é o parque debaixo da quadra da Figueira. A iniciativa pretende com as ações chamar a atenção dos moradores e também dos órgãos públicos. 20 famílias foram cadastradas no projeto para receberem formação sobre como dialogar com órgãos públicos.

Mutirão de limpeza do parque

A inauguração do S. Rio começou com um mutirão de moradores, crianças e adultos, que junto das irmãs Isabela e Ana Clara, mais a equipe da Agência de Redes para Juventude, a tutora Rafaelle de Castro e as produtoras Joyce Ferreira e Michele Machado, se uniram para realizar esta ação.

A tutora Rafaelle de Castro (atrás do brinquedo) e as crianças limpando parte do parque

Uma grande quantidade de lixo foi removida, no total nove sacos plásticos grandes foram necessários para recolher o material. A maior parte eram folhas, galhos, garrafas pet, latas de refrigerantes e copos descartáveis, além de um vaso sanitário abandonado no local.

O jornalista Igor Soares, do Jornal O Morro, de costas, a produtora da Agência, Michele Machado, ao fundo, e uma moradora, no centro

 

 

 

+ Agência no mutirão

O jovem Marcio Correa, do Boreart, projeto da #desencubadora da Agência, que inaugura suas ações no próximo sábado (25), também participou do mutirão de limpeza e aproveitou para convidar todos para a inauguração do seu projeto.

 

O jornalista Igor Soares, do Jornal O Morro, que foi desenvolvido na Agência, também esteve presente no mutirão e participou da roda de conversa com moradores.

 

Roda de conversa com moradores

 

Crianças e adultos juntos conversando sobre problemas e possíveis melhorias para o Borel

Depois do mutirão, quando o parque ficou limpo, foi iniciada uma roda de conversa com moradores, em que um dos assuntos abordados foi o tema “água”. As crianças também participaram da roda e assim diversas opiniões foram compartilhadas, como:

Em algumas partes do Borel a água só é disponibilizada por cerca de 1 hora por dia, geralmente entre as 6h e 7h da manhã;

E os moradores já ouviram da CEDAE que eles não tem direito a reclamação, já que não são clientes da empresa, e que os mesmos devem procurar a Associação de Moradores;

Outro assunto que foi abordado na roda de conversa foi falta de iluminação, porém o debate se extendeu até o anoitecer, o que impossibilitou a continuação da atividade, pois o único poste do parque está sem lâmpada, o que deixa o local completamente sem iluminação.

Mas das trevas se fez luz, com arte.

Light painting no Borel

 

Crianças com lanternas no brinquedo, ao anoitecer (foto: Allan Reis)

O artista visual Raphael Couto orientou uma intervenção artística com lanternas, que foi aprimorada e transformada em light painting pelo fotógrafo Allan Reis.

A ação finalizou a inauguração do S. Rio, mas iniciou suas ações: alguns moradores já começaram uma conversa sobre criarem um grupo para fiscalizar e cobrar melhorias na comunidade. Este é o começo de um longo projeto.

 

Veja a galeria de fotos da inauguração do S.Rio.:

http://flic.kr/s/aHsjFcC25w

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *