Dez pessoas que você precisa conhecer no Rio de Janeiro – parte 1

Zona Oeste em Alta: A História Que Eu Conto
30 de Maio de 2015
Inscrições Equipe Agência 2015
9 de junho de 2015
Exibir Tudo

Dez pessoas que você precisa conhecer no Rio de Janeiro – parte 1

O Pontão de Cultura Rede de Formação e Articulação dos Pontos para o Trabalho com Infância e Juventude tem como ação principal as formações semanais (aos sábados) para um grupo de aproximadamente 50 pessoas vindas de diversas partes da cidade. Perto de completar um mês, as pessoas aqui reunidas estão pensando diferentes ações a serem aplicadas em seus territórios/Pontos de Cultura com a perspectiva de garantir o protagonismo de jovens e crianças (cada um a sua maneira) nas ações culturais da cidade.

Neste post, você vai conhecer as primeiras dez pessoas desse grupo que está reinventando a cidade.

Bruno Silva (Museu da Vida - Maguinhos)

Bruno Silva (18 anos): “Apesar de muito novo tenho muita história para contar. Sou bem divertido e muito brincalhão mas não deixo a brincadeira me tirar do meu objetivo principal: tornar os sonhos dos outros realidade”. Praticante de parkour em Manguinhos, Bruno faz parte do núcleo de Produção Cultural do Museu da Vida e já visitou vários lugares do Brasil que lhe inspiraram a escrever um dos contos do livro Do Rio ao Mar.

 

 

 

Elaine Rosa, criadora da Feira Crespa

 Elaine Rosa (26 anos): estudante de produção cultural no IFRJ – Nilópolis. Militante dos movimentos negro e hip-hop desde os 15 anos, abraçou a Pavuna como seu território de atuação através da Feira Crespa. A partir dos ensinamentos da Igreja Messiânica, deseja realizar e fazer diferença na vida

 

 

 

Elisângela Almeida, criadora da Horta Inteligente.

Elisângela Almeida (18 anos): Moradora do morro da Providência, criou o Horta Inteligente (uma horta comunitária), que coordena junto com a mãe e mais quatro irmãos. Seu objetivo é fazer com que o projeto se expanda para outras comunidades e como também é apaixonada por livros pretende também fazer faculdade de biblioteconomia.

 

 

 

 

Frávio SantoRua (Antiéticos)

Frávio SantoRua: Nascido e Criado no Complexo do Alemão, ele é o poeta do grupo AntiÉticos. Conheço o trabalho do cara aqui.

 

 

 

 

 

 

Guilherme Roberto (Livreteria Popular Juraci Nascimento)

Guilherme Roberto (28 anos): “Sou um ser estranho, muito estranho. Apesar de ser da comunicação, sou mais de ouvir do que de falar”. Apesar de um tanto quanto quieto, Guilherme é um grande agitador do Morro do Zinco, no Estácio onde realiza a Livreteria Popular Juraci Nascimento. Ele também é formado em jornalismo e trabalha com clipping no período da madrugada.

 

 

 

Jorge Maisum (Brincalhau)

Jorge Maisum (22 anos): “Trap Rap, ORC, geminiano, cantor, negro, periférico, esperançoso, ativista, sonhador, Pavuna”. Essas são algumas palavras que definem Jorge, um dos entusiastas da arte nas praças da Pavuna (as praças PipiPopo e Dom Basílio são ocupadas toda semana por ações do Brincalhau – ORC)

 

 

 

Matheus Trindade (Zungu)

Matheus Trindade (18 anos): “Morador de Cascadura, estou sempre no Parque Madureira com os amigos no fim de semana. É lá o meu lazer quando não estou em Quintino andando”. Matheus é um jovem produtor cultural, que além de cursar a faculdade de Produção Cultural no IFRJ e ter feito curso técnico na área na Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch, se especializa nesse campo circulando a cidade através das rodas de rima.

 

Mauricio Casimiro (JPA AfroCultural)

Mauricio Casimiro: “O que me motiva na luta do dia-a-dia é saber que posso contribuir para ajudar a melhorar, nem que seja um pouquinho a nossa sociedade com as atuações em projetos sociais, a começar pelo meu barro: Pavuna” Mauricio é  estudante de administração pela Universidade Unigranrio e atua na administração da ONG CEAP- Centro de Articulação de Populações Marginalizadas e milita no movimento ORC -Ocupar Resistir e Construir.

 

Patricia Lima (Ponto de Cultura Luiz Poeta Memória Socioambiental da Serra da Misericórdia)

Patricia Lima (20 anos): “Gosto de fotografar e acredito no meu potencial para enfrentar qualquer desafio”. A jovem descobriu o Ponto de Cultura acompanhando o namorado que já participava das oficinas. Atualmente ela trabalha na área de administração, mas deseja ressignificar a vida a partir da fotografia.

Thais Marinho (Cerâmica de Cordel)

Thaís Marinho (18 anos):“Quero no futuro influenciar as pessoas através da minha escrita”. A jovem é blogueira do AlgorithMyth e além de participar das atividades do Ponto, ela faz pré-vestibular para cursar uma faculdade de Letras.

No próximo boletim você vai conhecer mais dez pessoas e o que elas estão realizando na cidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *