De Santa Cruz a Ipanema

Boletim Pontão de Cultura
25 de Abril de 2015
Novos anfitriões do teatro
21 de Maio de 2015

A Prefeitura do Rio de Janeiro reconhece a metodologia Agência de Redes para Juventude e passa a ser patrocinadora do ciclo 2015/16. O evento de lançamento dessa parceria aconteceu no domingo (17/05), lotou o Memorial Getúlio Vargas e contou com a presença de jovens realizadores de diferentes ciclos da Agência; parceiros novos e de longa data além de representantes do poder público. Ao todo, o valor do investimento está previsto para R$ 2,865 milhões e mais da metade vai para prêmios diretos e bolsas.

O dia começou com uma avalanche de emoções com a exibição do documentário Geração Agência, de Wagner Novais, lançado em 2013 (veja aqui o dia da estreia). Relembrar os passos da Agência foi essencial para entender o momento em que a metodologia se encontra. “Hoje a Agência fecha um ciclo e consegue dialogar com o poder público”, enfatizou Marcus Faustini, idealizador da Agência, para uma plateia com mais de 150 pessoas. “O diálogo é aberto com todo mundo que está aqui. A gente podia ter lançado só com o prefeito, mas chamamos todos vocês”, disse Ana Paula Lisboa, coordenadora de metodológica.

“Saímos da Agência, demos uma refletida, ficamos um tempo parados e decidimos voltar. Ganhamos o edital Ações Locais e hoje estamos voltando mais experientes e decididos do que queremos”, conta Igor Melo, um dos personagens do filme. Ele criou o CDD na Tela, no primeiro ciclo da metodologia. “Estamos em processo de virar uma ONG. O projeto virou uma escola e passa a se chamar Na Tela Escola Popular de Cinema e TV. Domingo serviu pra vermos o quanto amadurecemos”, completa Igor.

O convênio

“É o aprendizado mais positivo do calor positivo de 2013”, afirmou o prefeito Eduardo Paes em sua fala. Ele celebra a possibilidade de diálogo entre poder público e sociedade civil, principalmente em iniciativas que atuam em espaços populares. Para isso, a cultura foi fundamental. “Como fazer isso [integrar a cidade] na cultura?”, colocou Marcelo Calero, Secretário Municipal de Cultura. Ele encara esse momento como motivador para o trabalho da Prefeitura. “O desafio é ganhar escala e dividir a responsabilidade [do trabalho com a juventude] conosco. Precisamos transcender a responsabilidade da prefeitura com a juventude” afirmou o secretário executivo de governo Pedro Paulo que prevê maior diálogo sobre políticas públicas com jovens de toda cidade.

O novo ciclo traz como principais características o investimento direto em ações na cidade. Serão mais de 380 jovens potencialmente líderes atuando diretamente na metodologia da Agência. Serão mais 18 projetos novos na cidade nos seguintes núcleos: Centro, Cidade de Deus, Maré, Pavuna, Rocinha e Santa Cruz. O objetivo é envolver 5.000 pessoas diretamente através das ações dos projetos. Além disso, mais três iniciativas da cidade – que trabalham com juventude – poderão receber financiamento.

A parceria entre Agência de Redes para Juventude e Prefeitura vai envolver mais de 5 mil pessoas diretamente.

Dentro desse ciclo, as conexões internacionais também serão mais fortes. Além da certificação da Escola de Comunicação da UFRJ (ECO-UFRJ), a Universidade de Londres (UK) e Stanford (EUA) também certificarão os bolsistas e os participantes da campanha 450 Jovens, 450 Rios.

Feira Crespa, Movimentos e Providenciando a Favor da Vida apresentaram as ações para esse ano e o planejamento para o novo investimento vindo desse convênio. “Essa é uma oportunidade de visibilidade. Com a Prefeitura abrindo essa porta, projetos como o Studio Movimentos passam a ganhar mais visibilidade e deixam de ser apenas mais um projeto desconhecido. É claro que se houver mais incentivos e apoios, o preconceito com as comunidades populares e suas ideias passa a diminuir e conquistar da vez mais a cidade”, conta Adany Lima, um dos coordenadores do Movimentos, projeto que oferece oficinas de dança para mais de 50 jovens na Cidade de Deus. Para Elaine Rosa, uma das idealizadoras da Feira Crespa, o dia foi ótimo para estabelecer redes. “A Feira é uma forma de chamar atenção positivamente da prefeitura [para Pavuna]. E de alguma forma retrabalhar conceitos criados, estereotipados”, completa Elaine.

As redes

“Tive a felicidade de ouvir falar da Agência quando era ainda uma ideia. É um prazer estar no lançamento de uma nova fase com tantas invenções”, conta Eliane Costa (coordenadora do MBA de gestão e produção cultural da FGV Rio de Janeiro e ex-diretora de projetos da Petrobras). Ela e muitos outros parceiros estiveram presentes no lançamento e mostraram o quanto a metodologia da Agência pode se adaptar para diversos fins de mobilização e mudança de políticas sociais. Um salve para Ana Aguiar (Instituto Moreira Sales), Ivana Bentes (Ministério da Cultura); Mariana Vasconcellos (Supervisora Executiva – Responsabilidade Social da Globo), Paul Heritage (People’s Palace Project); Junior Perim (Circo Crescer e Viver), Marcelo Silva (Eixo Rio), Renato Rangel (Subsecretário de Articulação, Cidadania e Diversidade Cultural) e todos que ajudaram a Agência a chegar neste momento.

Estamos felizes com essa missão. De Santa Cruz a Ipanema, a juventude vai mostrar suas criações para uma cidade que luta por direitos, desenvolvimento e investimento na ponta.

Inventando a vida, de Santa Cruz a Ipanema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *