CRIATIVIDADE E POTÊNCIA PARA A MUDANÇA SOCIAL: A THE AGENCY E A NOVA FORMA DE TRABALHAR COM JOVENS NO REINO UNIDO

CREATIVITY AND POWER FOR SOCIAL CHANGE: THE AGENCY AND THE SHIFT IN THE WAY OF WORKING WITH YOUNG PEOPLE IN THE UK
24 de setembro de 2019
CICLO 2019: O CICLO DA ESCUTA E DO AMADURECIMENTO
27 de setembro de 2019
Exibir Tudo

CRIATIVIDADE E POTÊNCIA PARA A MUDANÇA SOCIAL: A THE AGENCY E A NOVA FORMA DE TRABALHAR COM JOVENS NO REINO UNIDO

E se em vez de olharmos pra áreas periféricas como carentes, passássemos a enxergá-las como potentes? E se começássemos a olhar para os jovens dessas áreas como líderes potentes que podem criar e produzir por meio da arte? É isso que a the Agency faz no Reino Unido. Eles importaram a metodologia da Agência de Redes Para Juventude, do Rio de Janeiro, que estimula jovens de favelas e periferias a criar projetos que impactem seus territórios, com base em suas ideias, desejos e demandas de suas comunidades.

Os jovens trabalhando a Prática da Potência no Battersea Arts Centre, em Londres

Desde 2013, quando a metodologia foi implementada em Londres e em Manchester, a cada ano um ciclo novo potencializa as ideais dos jovens e as transforma em projetos. Seshie Henry, 23, participou do primeiro ciclo da the Agency em Londres, e seu projeto I AM NEXT (Eu Sou o Próximo) foi selecionado pela Banca para receber o prêmio. A plataforma apoia artistas da cena underground e começou promovendo artistas do Reino Unido, mas se expandiu para o mundo. Seshie diz que já tinha a ideia antes de passar pela the Agency, mas ressalta a importância da metodologia para trazer aquela ideia para o campo de ação: “Eu tinha o conceito antes da the Agency, mas só depois de participar entendi a importância de juntar as pessoas e de trabalhar minhas redes. Quando entendi isso, consegui avançar com o meu projeto”, disse.

A the Agency está agora em quatro lugares no Reino Unido: Londres e Manchester, na Inglaterra, Belfast, na Irlanda do Norte, e Cardiff, no País de Gales. Em cada um desses lugares, trabalhamos com parceiros que ajudam a transformar a paixão dos jovens em realidade. O Battersea Arts Centre é um desses parceiros, e recebe a metodologia em Londres. A Diretora de Criatividade e Mudança Social do centro, Liz Moreton, enfatiza a importância da the Agency para eles: “Eu acho que a the Agency provocou uma mudança muito intensa no Battersea Arts Centre. Se eu tivesse que escolher um projeto que mais tenha nos mudado nos últimos 15 anos em que estive aqui, eu escolheria a the Agency”, disse. E acrescentou: “Foi a primeira vez que trabalhamos com jovens dessa forma – perguntando em que estavam interessados, quais eram suas ideias, e os estimulando pra que encontrassem seu caminho. Houve essa mudança no nosso modo de agir, agora trabalhamos para que eles sintam que confiamos neles. Eles recebem o dinheiro, e confiamos neles não só para aprender, mas pra aprender enquanto trabalham em seus projetos”.

Essa mudança de paradigma foi crucial na vida de Seshie. Liz aponta que antes da the Agency, ele participava do projeto de beatboxing do Battersea Arts Centre, mas seu comprometimento e entusiasmo mudaram completamente depois que ele entrou naquele primeiro ciclo da metodologia, em 2013: “De repente o lado empreendedor dele surgiu, e eu acho que foi porque ele estava lidando com a própria ideia. Ele claramente estava na liderança do seu projeto”. Seshie conta que sempre se sentiu como um líder, mas a the Agency o ajudou a se sentir mais potencializado pra liderar: “A metodologia me deu esse sentimento de estar sendo valorizado, me deu poder. Depois do processo, as pessoas começaram a me enxergar de forma diferente, começaram a ver o meu poder como indivíduo, e os benefícios que eu poderia trazer pro meu território”, contou. Durante o ciclo, Seshie percebeu que precisava se conectar com as pessoas certas, e começou a olhar suas redes com outros olhos, se questionando sobre como as pessoas a sua volta poderiam ajudá-lo a avançar. Ele diz que isso foi essencial pro desenvolvimento da sua plataforma I AM NEXT: “Eu construí uma marca super respeitável dentro e fora do Reino Unido, conheci muitas pessoas incríveis… Eu tive muitas oportunidades depois da the Agency”.

E Seshie não está sozinho. Ele participou do primeiro de seis ciclos criativos durante os últimos anos em Londres. Liz conta que a experiência tem sido tão potente que o Battersea mudou sua missão por causa da the Agency: “No passado, a gente apoiava artistas ou jovens que quisessem ser artistas, sempre com a ideia de ajudá-los a se expressar através da arte. Mas a the Agency nos fez perceber que a criatividade é realmente um processo muito potente, pra qualquer tipo de pessoa, e pode estimular diferentes tipos de pessoas a terem ideias. Então nosso foco passou a ser no processo criativo, e no valor desse processo”. E a the Agency é exatamente isso: seu propósito é conectar as potências da juventude com seus desejos, por meio de uma linguagem artística e criativa. Em Londres, Manchester, Belfast, ou Cardiff; no Rio de Janeiro ou na Serra, no Reino Unido ou no Brasil, a metodologia da Prática da Potência está estimulando esses jovens a virarem produtores de suas próprias ideias. Como protagonistas na sua comunidades locais, eles estão liderando e inspirando outros jovens a serem a próxima geração de líderes dos seus territórios.

Essas ações só se tornaram uma realidade no Reino Unido por causa da nossa parceria com a People’s Palace Projects, que valoriza o processo criativo e as trocas culturais assim como a gente. Mas isso é papo pra outra matéria, a ser contada em breve!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *