Contagem Regressiva da CDD

Pavuna boladona encara (e agrada) a pré-banca.
29 de julho de 2014
Nada de Nem Nem
31 de julho de 2014
Exibir Tudo

Contagem Regressiva da CDD

O café da manhã realizado pelos bolsistas é tradicional nos dias intensos de estúdio de criação da Agência de Redes para Juventude.Por isso, no último sábado, o café iniciou o dia na Cidade de Deus para amenizar o nervosismo dos jovens que dentro de alguns minutos iriam apresentar os seus projetos para a pré-banca do seu território. O inicio descontraído serviu também para celebrar o penúltimo dia em que os jovens estariam juntos, pois semana que vem já é a Banca.

Ao longo do próprio café a equipe metodológica foi dando as dicas finais para os grupos. “Se posiciona adequadamente em frente ao PowerPoint”; “Fala alto para todos na sala ouvirem” e a principal: “Silêncio absoluto dos que estão assistindo”. É claro que a última dica não foi completamente seguida devido à animação e ansiedade dos que assistiam, mas nada que impedisse as apresentações dos grupos.

A galera do Brink'art e o Minichefe dando a ultima olhada nos slides para a apresentação

Frio na Barriga Antes da Apresentação

Às dez horas e meia os primeiros convidados da pré-banca começaram a chegar e ocupar as cadeiras reservadas na frente da Sala.  Adriano Ferreira, tesoureiro da Associação Sementes da Vida da Cidade de Deus (ASVI – onde acontece todos os encontros da CDD), professor de história e educador social, foi o primeiro a chegar. Ele fez questão de cumprimentar todos os jovens que estavam presentes e não escondeu a sua empolgação ao estar participando da pré-banca. Os integrantes Movimentos, projeto desenvolvido através da metodologia da Agência e integrante da Rede Agencia, chegaram na sequência. Além de fazerem pontuações muito importantes para os grupos que se apresentaram, também significaram para os jovem um reflexo do futuro, pois o projeto já passou por essa experiência que os bolsistas passaram no sábado.

A pré-banca da Cidade de Deus também contou com a presença de Dona Fátima, uma liderança na região do Pantanal na CDD, agente de saúde comunitária e com larga experiência de atuação no terceiro setor; Amanda Rocha, dançarina e membro da CIA Criollo; Cristiano Maciel, empreendedor da Estilo Favella – marca de roupa idealizada em ciclos anteriores da Agência; e do Pastor Reginaldo da Assembléia de Deus da CDD.

O primeiro grupo a se apresentar foi o Criando Futuros que apesar do nervosismo estava muito confiante e apresentou super bem o que pretendiam fazer. O grupo Por Que Não? foi o segundo a se apresentar. “Vocês escolheram um tema interessante e desafiador”, comentou Adriano Ferreira assim que se iniciou o tempo para os comentários dos avaliadores. O grupo reformulou o projeto nessa última semana e optou por dar aulas de teatro para crianças com necessidades especiais junto com aquelas que são ditas como normais para assim alcançarem o objetivo do projeto que é a socialização. O grupo tem como maior desafio o debate sobre como crianças com necessidades especiais devem ser inseridas na sociedade. A pesquisa por argumentos mais contundentes e quais profissionais precisam estar presentes nas oficinas ficou como atividade para ser realizada no grupo de estudos dessa semana e assim ficarem preparados para todas as perguntas que a Banca pode fazer.

A pré-banca da CDD assistindo a apresentação do grupo Por Que Não?

A inovação do tema apresentado chamou a atenção dos avaliadores durante a apresentação do Minichefe que pretende dar aulas de culinária para crianças na Cidade de Deus. O grupo já fechou importantes parcerias, mas precisam vencer o medo de falarem em público para demonstrarem todo o potencial do projeto para a Banca na próxima semana.

O tempo foi o maior inimigo do grupo Fênix. A dedicação para a estruturação do projeto foi tanta que a escolha das informações que devem apresentar durante os 7 minutos para os avaliadores vira quase uma missão impossível. Entretanto, Dona Fátima gostou tanto do projeto que fez questão de fechar parceria com os bolsistas durante a  apresentação. Ela ofereceu auxilio na retirada de documentação que os ex-detentos atendidos pelo projeto precisam para conseguir emprego. Essa ação será feira pela Justiça Comunitária, projeto o qual Dona Fátima cumpri a função de Mediadora de Conflitos.

As parcerias alcançadas nas pré-bancas são mais um dos objetivos dessa etapa da metodologia. “Esse momento é para consolidar redes”, aconselhou o produtor Márcio José no inicio do dia para incentivar os bolsistas a aproveitarem o dia. A parceria também pode ser no âmbito do aconselhamento, como foi o caso do grupo Saúde da Favela. Dona Fátima aconselhou o grupo a acompanhar o seu dia-dia como agente comunitária de saúde ao longo de uma semana, já que a ideia tem como sua ação principal atividades de prevenção de doenças.

Fechando as apresentações o Brink’art mostrou toda a confiança de jovens que já passaram pela metodologia da Agência e abordagem inovadora ao colocarem como uma das principais ações a sustentabilidade do projeto. “Acabou os 10 mil a gente vai fazer o que? Acabou o projeto?”, questionou Marcos Vinícius integrante do Brink’art ao justificar a importância que a sustentabilidade financeira tem para os projetos. Eles modificaram as ações que desejam realizar após os conselhos dados da pré-banca na Arena Jovelina no sábado anterior. O grupo reduziu as ações e definiu o local onde o projeto será realizado, tudo isso para demonstrar para a Banca que o projeto é possível e necessário. “O projeto é tão bom que vocês podem pensar nele até de uma forma itinerante”, comentou Cristiano Maciel dando a moral que o grupo precisava para ir com tudo para a Banca.

Balanço Geral do Dia

O alinhamento mais social dos projetos foi uma característica notada. “O bom é que dá uma balanceada. Nos ciclos passados os projetos  aprovados pela Banca aqui [na Cidade de Deus] foram mais artísticos e culturais, esse ciclo está sendo mais social” comentou Márcio José sobre o perfil das ideias desenvolvidas na Cidade de Deus desde 2011.

O desenvolvimento dos projetos da pré-banca na Arena Jovelina para essa semana foi tão grande que até a equipe metodológica da CDD se surpreendeu. A equipe, então, começou a pensar em novos estímulos para todos os grupos e aprimorar as propostas nessa última semana para conquistar a Banca . Portanto, a equipe metodológica e a potência dos bolsistas prometem tornar a decisão dos avaliadores bem difícil. #rumoabanca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *