CLIPE SOU ‘MULHER, SOU POTÊNCIA’ DESTACA VIVÊNCIAS DE MULHERES JOVENS NAS FAVELAS DO RIO DURANTE A PANDEMIA

AGÊNCIA DE REDES PARA JUVENTUDE DOA CEM MIL REAIS A JOVENS ARTISTAS E PRODUTORES DE PERIFERIA
19 de agosto de 2020
10 CURIOSIDADES SOBRE O CLIPE ‘SOU MULHER, SOU POTÊNCIA’
23 de setembro de 2020
Exibir Tudo

CLIPE SOU ‘MULHER, SOU POTÊNCIA’ DESTACA VIVÊNCIAS DE MULHERES JOVENS NAS FAVELAS DO RIO DURANTE A PANDEMIA

Produzido por jovens de diferentes comunidades da zona Norte e Oeste do Rio, o clipe é lançado nas redes sociais nesta segunda-feira, 21.

Rio de Janeiro, 21 de setembro de 2020 – “Guerreiras na batalha em meio à pandemia. Na luta, trabalhamos, chefe de família. Um novo sentimento, distanciamento. Tantos corações sentindo o tal isolamento.” As jovens descritas nesses versos são as protagonistas do videoclipe lançado nesta segunda-feira, dia 21 de setembro, nas redes sociais da Agencia de Redes para Juventude e do UNICEF. No mesmo dia, às 21h, a cantora Zélia Duncan realiza uma live com participantes do projeto no seu perfil do Instagram. O clipe foi criado inteiramente por jovens atuantes nas favelas das zonas Norte e Oeste do Rio.

O processo de criação começou na ação dos jovens em suas comunidades, com a entrega de kits de higiene e cestas básicas – realizada no âmbito do projeto Geração que Move desenvolvido pela Agência em parceria com UNICEF. Os educadores constataram que a situação de grande parte das beneficiadas era similar: mulheres jovens, mães, vivendo em favelas nas zonas Norte e Oeste do Rio, e que agora, na pandemia, enfrentam novos desafios.

​“Às vezes me pergunto: e se não der mais?’”, reflete a rapper Lorac Lopez no refrão. Ela é uma das jovens atendidas com a distribuição de cestas e foi convidada para participar das duas oficinas online conduzidas por Marcus Faustini, cineasta e criador da Agência de Redes para Juventude. “Em diferentes favelas, jovens e adolescentes assumiram um ativismo essencial neste momento da pandemia. É essencial reconhecermos essa força e oferecermos políticas e oportunidades para essa geração”, diz Faustini.

Nas oficinas de reflexão e criação, nasceram a música e o videoclipe. Lorac e os jovens líderes do projeto cocriaram a música, a partir de relatos e vivências. Por isso, a mesma jovem que pergunta “e se não der mais?” reafirma em outro verso que não vai recuar. “Eu sou a mina que trabalha mesmo grávida. Única renda sem o governo pra me ajudar. Eu sou a mulher que cuida da mãe em casa. Me arriscando na rua com um vírus que pode me matar. Mas não vou recuar.”

​“As crianças, adolescentes e jovens são vítimas ocultas da pandemia. É essencial ouvirmos o que estão vivenciando e termos ações e políticas públicas voltadas aos meninos e meninas mais vulneráveis neste momento de retomada da cidade”, destaca Luciana Phebo, coordenadora do UNICEF na região Sudeste.

Com apoio da Supervia, o clipe foi gravado na favela do Muquiço, em Guadalupe, e teve a participação de jovens líderes em diferentes etapas da produção. A artista Sthefany Andrade se juntou à Lorac na voz e na atuação. A direção foi de Big Jaum e a assistência de set, de Ana Acioli, que também foi uma das jovens entrevistando outras jovens para o clipe. Ana, Juliana Carmo e Carol Dupré entrevistaram Yasmin de Souza Freitas, Lays dos Santos e Thamires Santos Rodrigues que relatam suas visões sobre os múltiplos impactos da pandemia nas mulheres jovens de favelas.

Veja o clipe “Sou mulher, sou potência”: https://youtu.be/5vNXpUAY3V8

__

Ficha técnica:

Realização
Agência de Redes para Juventude
BigJaum

Supervisão Artística
Marcus Faustini

Parceria
UNICEF

Apoio
Supervia

Artistas
Lorac Lopez
Sthefany Andrade

Depoimentos
Yasmin de Souza Freitas
Lays dos Santos
Thamires Santos Rodrigues

Equipe Técnica
Letra: Lorac Lopez
Direção e montagem: Big Jaum
Fotografia: Kyo
Câmera: Romano
Contrarregra: THP
Making off: Raphael Mendes
Still: Gabriel Viana
Estúdio: Missão Record
Produtor Musical: Suav

Equipe Mobilizadora
Veruska Delfino: Coordenação de produção
Ana Acioli: Entrevistadora e Assistente de Set
Carol Dupré: Entrevistadora
Juliana Carmo: Entrevistadora
Anderson Barnabé: Registro Fotográfico

Equipe Agência de Redes para Juventude
Valquiria Oliveira
Veruska Delfino
Francisco Salgado
Cíntia Monsores
Sinara Rúbia
Yael Berman
Mariana Xavier
Marcus Faustini
Anderson Barnabé

Jovens Líderes do Geração que Move
Ana Carolina dos Santos Acioli
Ana Carolina Paula Santana
Cesar Damásio Varella
João Victor Baptista Freitas
Juliana Bogéa do Carmo
Luciano Pimenta Bello
Matheus Duarte
Moanan Costa do Couto
Sthefany Andrade
Tainara Santos Rodrigues
Matheus Araujo

Adolescentes do Geração que Move
Allan Ribeiro da Silva
Barbara Mariana da Silva de Barros
Erika dos Santos Vieira
Pedro Henrique Rodrigues de Oliveira
Kaylane Bernardo de Araujo Pinheiro
Laisa Milena De Souza Moreno
Maria Clara da Silva de Siqueira
Raissa Rodrigues Reis
Thayane Freitas da Silva
Vitoria Kelchellen dos Santos Silva

Agradecimentos
Moradores da comunidade do Muquiço
__

Sobre a Agência Redes para Juventude – Agência de Redes para Juventude é uma metodologia em ação desde 2011 pela organização da sociedade civil Avenida Brasil. Promove a possibilidade de criação de um novo espaço-tempo para os jovens que vivem em comunidades populares do Rio de Janeiro, estimulando-os para a invenção de um novo lugar na cidade, onde esses jovens sejam potentes e sujeitos criadores – http://agenciarj.org/

Sobre o UNICEF – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *