AÇÃO DO GERAÇÃO QUE MOVE TOMA AS RUAS E AS REDES ENTRE FEVEREIRO E MARÇO

GERAÇÃO QUE MOVE: ADOLESCENTES LANÇAM VÍDEOS SOBRE DIREITOS NOS SEUS TERRITÓRIOS
2 de dezembro de 2020
AGÊNCIA DE REDES PARA JUVENTUDE LANÇA SEIS AÇÕES CULTURAIS A PARTIR DE FEVEREIRO
27 de Fevereiro de 2021
Exibir Tudo

AÇÃO DO GERAÇÃO QUE MOVE TOMA AS RUAS E AS REDES ENTRE FEVEREIRO E MARÇO

Fruto da parceria entre a Agência de Redes para Juventude e o Unicef, ação é liderada por dez jovens líderes, que chamam atenção para as dificuldades de adolescentes no acesso a direitos

Seguindo o mote da Agência, a ação desenvolvida na segunda fase do Geração que Move nasce para os jovens e com os jovens. ‘Direito não é favor’ surge a partir dos encontros entre as cinco duplas de jovens e adolescentes líderes com mais quarenta adolescentes mobilizados por eles, de diversos territórios das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro. O nome da ação faz alusão à falta de acesso a direitos básicos relatada nos encontros – algo que não deveria ser encarado como um favor.

A ação está sendo construída coletivamente, e terá intervenções nas ruas e nas redes. A página no Instagram @direitonaoefavor_rj servirá tanto para trazer conteúdo sobre direitos dos adolescentes quanto para replicar e expandir as intervenções urbanas. A estratégia inclui a produção de vídeos utilizando ferramentas do Instagram como o Reels e o IGTV e o lançamento de uma websérie de 5 capítulos sobre a ação.

De 27 de fevereiro a 6 de março, ‘Direito não é favor’ toma as ruas, em formato de lambe-lambes espalhados pela cidade pelos jovens e adolescentes envolvidos. Os locais de intervenção – muros das favelas do Aço, Cesarão e Vila Kennedy, na Zona Oeste, e nos bairros de Guadalupe, Colégio e Pavuna, na Zona Norte -, foram escolhidos visando o alcance das denúncias e a possibilidade da replicação de direitos. Por isso, são lugares onde há grande movimentação de pessoas e em especial de adolescentes, próximos a escolas e a órgãos públicos como o Conselho Tutelar e o CRAS.

O conteúdo dos lambes inclui a frase que dá nome à ação, Direito não é favor, e mapas indicando o percurso para o CRAS da região. Além disso, haverá reflexões sobre direitos propostas pelos adolescentes com frases-chave. “O direito de se alimentar na escola e de assistir às aulas sem se preocupar com a fome não é um favor!”, diz uma das frases, proposta por uma adolescente moradora de Rocha Miranda. O objetivo final do Geração que Move é reivindicar e promover o acesso à informação sobre os direitos de jovens e adolescentes, levando o debate tanto a eles próprios quanto a gestores públicos. “Há alguns anos eu era essa pessoa meio perdida em relação aos meus direitos. O Geração que Move foi esse lugar que me fez ter um conhecimento maior, a ponto de hoje eu estar pensando em metodologias para replicar esse conhecimento para outros jovens, que também podem virar replicadores. Isso é algo muito grande”, diz Thayane Freitas, adolescente líder do projeto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *